Sexta-feira, 21 de junho de 2024
Bem-estar

Conheça as diferenças entre as tangerinas Ponkan, Murcote e outras variedades

As diferentes variedades de tangerinas, como ponkan e murcote, têm origens e características específicas, mas muitas vezes são chamadas de maneira intercambiável. Conheça as nuances dessa família de frutas cítricas

Criciúma - SC, 29/08/2023 06h28 | Por: Redação
Foto: Pixabay

As tangerinas são um tópico intrigante quando se trata de cítricos, pois podem se referir a frutas muito semelhantes umas às outras. Isso é evidente nos casos da ponkan e da murcote: embora compartilhem muitas semelhanças, elas pertencem a espécies diferentes.

A ponkan é a mais popular dentro desse grupo entre os brasileiros e surgiu como resultado do cruzamento entre o pomelo e tangerinas originárias da China. Seu nome científico é “Citrus reticulata Blanco”.

A murcote, por outro lado, é a segunda mais consumida no país e teve origem na Flórida na década de 1970, resultado do cruzamento entre a tangerina e a laranja. Ela é considerada um híbrido (Citrus reticulata x Citrus sinensis) e, tecnicamente, é classificada como um tangor, não uma tangerina.

Além disso, há também a mexerica-do-Rio (Citrus x deliciosa), que também surgiu de cruzamentos entre o pomelo e tangerinas antigas. Confira o gráfico abaixo para uma melhor compreensão da relação entre essas frutas e descubra o período ideal para comprar cada uma delas.

É importante ressaltar que a família das tangerinas não se limita apenas a essas variedades. Ela também inclui híbridos resultantes de cruzamentos entre a tangerina e a laranja, como a murcote, além de combinações com o pomelo.

Podemos afirmar que toda ponkan, murcote ou mexerica pode ser considerada uma tangerina, mas nem toda tangerina pode ser categorizada como ponkan, murcote ou mexerica.

Por outro lado, termos como bergamota, carioquinha, mimosa e laranja-cravo, embora não sejam considerados oficiais, também são formas utilizadas para se referir à tangerina, de acordo com a pesquisa Atlas Linguístico do Brasil, publicada pela Editora da Universidade Estadual de Londrina (Eduel).

Diante dessa diversidade de termos e variações, é comum ver diferentes tipos de tangerinas sendo chamados da mesma maneira em feiras e mercados. Portanto, não é necessário “corrigir” a forma como nos referimos a essa fruta, pois as nuances fazem parte da riqueza da nossa linguagem cotidiana.

publicidade

Leia mais

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.