Domingo, 19 de maio de 2024

COLUNISTAS

Denis Luciano

A filiação em Forquilhinha que deu o que falar

23/04/2023 20h20 | Por: Denis Luciano
Minotto de um lado, Júlia de outro e Walmir Rampinelli no centro da polêmica / Foto: Forquilhinha News

Era para ser um sábado festivo para o PL em Forquilhinha. E não deixou de ser. Mas o ato de filiação do empresário Walmir Rampinelli ao partido abriu margem para um belíssimo debate: como os partidos e seus líderes devem se portar nas bases diante dos cenários nacional e local?

Não existe verticalização partidária no Brasil. Quando se tentou fazer, foi um fiasco. O discurso da deputada federal Júlia Zanatta, depois chancelado por seus colegas Daniel Freitas (PL, federal) e Jessé Lopes (PL, estadual), demonstra que o bolsonarismo, tanto quanto o lulopetismo já sofreu disso, precisa aprender a conviver com os diálogos por vezes divergentes das bases.

Senão vejamos. O deputado estadual Rodrigo Minotto (PDT) foi o primeiro a discursar no ato. Lembrou sua conexão pessoal com Rampinelli, o esforço conjunto do PL para compor com o PDT e o PP a mesa diretora da Câmara, saudou o vereador Dinho Rampinelli (PL, presidente do partido em Forquilhinha) como o presidente do Legislativo na parceria para 2024.

Júlia foi a penúltima a falar. Antes de Rampinelli. A certa altura, inflamando a plateia (que aprovou a sua fala), a deputada nacionalizou o ato despachando o PDT da parceria que reúne, ainda, PP e MDB e almeja projetar Walmir Rampinelli como candidato a prefeito pelo PL. Disse Júlia:

"Vou estar trabalhando para que o meu partido, não é o partido apenas, é o país. A gente em Brasília está vendo o que aquela corja é capaz. Não podemos aceitar isso aqui, nos municípios. Temos que ter posicionamento firme e não arregar para essa corja".

Júlia foi contundente e clara: o recado era para o PDT de Rodrigo Minotto, que é o presidente estadual do partido. A deputada confirmou, depois, que não aceitará o PDT em chapa do PL, e diz isso da autoridade que foi conferida pelo governador Jorginho Mello para os deputados do Sul tratarem das candidaturas do Sul em 2024.

Acontece que Jorginho Mello é do diálogo. Experiente, entende que nos municípios as circunstâncias são diferentes, os partidos se misturam. É praxe isso. A eleição da cidade é decidida na cidade. E quando não é, vem fadada ao insucesso. Na cidade, as diferenças ideológicas sucumbem perante ao pragmatismo local. Seria o perfil político dos sonhos de um país conseguir alinhar o ideológico de cima a baixo. Mas não temos partidos com essa penetração. O Brasil é gigante e, nele, serve toda a sorte de coligação, ainda mais se tratando de eleição municipal.

E o Walmir Rampinelli, o que pensa disso? Perguntei a ele. "Eles estão em outra vibe, olhando para trás. O nacional é uma coisa, Forquilhinha é outra coisa". Externamente, Rampinelli prefere não ser tratado como pré-candidato a prefeito da possível coligação. Mas internamente, é o nome preferido: Rampinelli prefeito pelo PL, a vereadora Marilda Casagrande vice pelo PP, com PDT e MDB apoiando, é o cenário que se avizinha para contrapor o prefeito José Cláudio Gonçalves, o Neguinho (PSD).

Outro fator que precisa ser considerado: Rampinelli é homem de diálogo, presidente da Coopera com grande gestão, um líder capaz de fazer a diferença em futura eleição. Não entraria em campo minado. Não é de se cogitar que, vendo qualquer cenário turbulento à sua volta, possa se afastar do processo. Retroceder em filiação? Talvez. A ficha dele no PL está assinada desde o dia 16 e na mesa do governador Jorginho.

Pela força que o PDT tem em Forquilhinha (o presidente estadual e deputado com base na cidade, dois vereadores, o atual vice-prefeito) um rompimento vindo de cima, pelo PL, poderá ter consequências danosas à parceria que vem sendo articulada. E esse azedar poderá beneficiar o atual prefeito. Logo, qualquer trabalho dos líderes do PL no sentido de afastar o PDT será, indiretamente, a serviço da atual gestão.

Novela à vista em Forquilhinha.

Denis Luciano

Denis Luciano

Denis Luciano é jornalista e radialista com 28 anos de experiência em rádio, TV, jornal e web em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além de professor universitário. Apresentador e coordenador da Rádio Cidade em Dia.

Opiniões do colunista não representam necessariamente o portal SCTODODIA.com.br

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.