Domingo, 19 de maio de 2024

COLUNISTAS

Denis Luciano

Unificação para sair da crise: prioridade do novo presidente da Amrec

25/01/2024 10h35 | Por: Denis Luciano
Noi Coral, de saída, e Gustavo Cancellier, eleito na Amrec / Fotos: Marco Búrigo / Rádio Cidade em Dia

Pelo acordo de 2021, Rogério Frigo (PSDB, Nova Veneza) seria o presidente da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) em 2024. Porém, a dissidência que começou em 2023, gerando rompimentos de cinco municípios com a gestão do então presidente Noi Coral (PP, Morro da Fumaça), o cenário mudou.

Sem respaldo para se eleger, Frigo nem compareceu na eleição da manhã desta quinta-feira (25). Gustavo Cancellier (PP, Urussanga) foi eleito presidente e já empossado. Com ele, a vice Saionara Bora (MDB, Lauro Müller), a secretária Dalvania Cardoso (PP, Içara) e o tesoureiro Noi Coral (PP, Morro da Fumaça). No Conselho Fiscal, Jairo Custódio (MDB, Balneário Rincão) e Jorge Koch (MDB, Orleans).

Compareceram na eleição nesta quinta, além dos prefeitos de Urussanga, Morro da Fumaça, Lauro Müller, Içara, Balneário Rincão e Orleans, os prefeitos Valério Moretti (MDB, Treviso) e Fernando de Fáveri (MDB, Cocal do Sul).

Não foram à eleição e posse quatro dos dissidentes: além de Frigo, estiveram ausentes Clésio Salvaro (PSD, Criciúma), José Cláudio Gonçalves, Neguinho (PSD, Forquilhinha) e Franqui Salvaro (PSDB, Siderópolis).

Ou seja, a Amrec segue em crise. Conforme antecipou ontem o prefeito Frigo, preterido da presidência, pelo menos quatro municípios seguirão sem contribuir com a entidade: Nova Veneza, Criciúma, Siderópolis e Cocal do Sul, cuja dívida somada com a entidade ultrapassa os R$ 500 mil.

Prefeito de Urussanga já assumiu a presidência

Despedida

Noi Coral, ao se despedir da presidência, reconheceu a força da Amrec, "muito acima das prefeituras", e fez mea culpa, dizendo que "talvez tenha me faltado habilidade". "Peço desculpas à população se eu não consegui desempenhar o papel por todos esperados", frisou. Agradeceu aos seis prefeitos que o acompanharam no período de gestão e salientou que "a Amrec não é para interesses pessoais". "Desejo que o próximo prefeito consiga unificar a Amrec e tenha mais habilidade que eu", completou.

Prioridade: unificar

O novo presidente iniciou seu discurso pautado pela unidade. "Conversamos na eleição para priorizar a unificação, a ação dos sete prefeitos que é que possamos de novo unir a entidade e seus 12 municípios", afirmou Gustavo.

O prefeito de Urussanga apontou outras prioridades para a sua gestão: "as obras na SC-445 em Içara, na SC-108 entre Criciúma e Urussanga, o Anel Viário de Criciúma, o prolongamento da Via Rápida até o Rincão, o desassoreamento da bacia do Rio Urussanga, o aumento do efetivo policial, a relação política com Estado, União, senadores e deputados e as prevenções a eventos climáticos.

Denis Luciano

Denis Luciano

Denis Luciano é jornalista e radialista com 28 anos de experiência em rádio, TV, jornal e web em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além de professor universitário. Apresentador e coordenador da Rádio Cidade em Dia.

Opiniões do colunista não representam necessariamente o portal SCTODODIA.com.br

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.