SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

A concorrência cresce no digital e sua empresa não tem presença online?EVOLUA!
Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

COLUNISTAS

Eduardo Ventura

A marcante presença do torcedor colorado nos jogos do Campeonato Catarinense

23/03/2022 11h11 | Atualizada em 23/03/2022 17h05 | Por: Eduardo Ventura
Com o quinto lugar na competição deste ano, o Hercílio Luz terá no mínimo seis partidas em casa. Foto : Rene Ramos/Rádio Cidade

Não se pode negar que a presença do torcedor nos jogos em casa e até mesmo fora demonstra o carinho e apoio da sua torcida com o clube na disputa do campeonato catarinense da serie A. 

Num total de treze partidas na competição, o torcedor compareceu em todos, mesmo na partida contra o Marcilio Dias, quando apenas um solitário torcedor se arriscou a ir no Gigantão das Avenidas para assistir o Leão do Sul.

A não ida da torcida organizada em Itajaí na partida contra o Marcilio Dias, foi por conta de uma emboscada após a saída da partida contra o Barra (na quarta que antecedeu a partida), houve confronto, mas Graças a Deus sem grandes proporções.

Nos jogos em Florianópolis, tanto na Ressacada e no Orlando Scarpelli, a torcida compareceu, famílias se deslocaram de vários lugares para ir aos jogos sem registro de incidentes.

Citamos a presença deles fora de casa, o que falar dos jogos em casa, ingressos promocionais, na primeira partida, inicio de competição, e cá pra nós, o torcedor estava com um pé atras, apenas 474 compareceram na partida contra o Juventus, a vitória de 1x0 animou a torcida, logo no meio de semana, a vitória contra o Próspera e o adversário na sequencia mobilizou o torcedor, 1503 pessoas pagaram ingresso e assistiram a vitória diante do Brusque por 3x2.

A campanha em campo foi tomando corpo, líder da competição, na partida contra Figueirense, o jogo da goleada por 4x1, o borderô registrou 2166 pessoas. Com a campanha de ingressos na compra de um levava outro, contra o Camboriú na ultima partida da primeira fase em casa, foram 1704 pessoas.

Na partida do último domingo contra o Figueirense, o número de expectadores superou o primeiro clássico contra o Atlético Tubarão após o seu retorno à primeira divisão em 2018, foram ao Aníbal Torres Costa 3756, assistir a vitória colorada por 2x1, Lima marcou duas vezes para o Leão do Sul, Romarinho para os visitantes.
 

publicidade

No domingo, 3904 torcedores foram registrados nas catracas do estádio colorado, cravando um público histórico, apesar do empate em 0x0, e eliminação do clube na competição para o Figueirense, o torcedor aplaudiu em pé os jogadores que também agradeceram o apoio ao longo da competição.

Em seis partidas em casa, o clube registrou um total de 11.892 torcedores com uma média por partida de 1982 torcedores, tudo graças a campanha do clube no estadual. 

Em treze partidas, foram seis vitorias, quatro empates e três derrotas, com treze gols marcados e oito sofridos, um aproveitamento de 77,27% sob o comando de Raul Cabral.

No campo financeiro, de acordo com o registro do borderô publicado pela Federação Catarinense de Futebol (FCF), foi registrado um total de renda bruta nos seis jogos o valor de R$ 240.420,00.

No valor liquido sobrou para os cofres do clube, R$ 85.530,84, um percentual de 35,57%, ainda conforme divulgado no borderô, a Federação Catarinense de Futebol (FCF) recebe sempre 10% da renda bruta, somente do Hercílio Luz, a FCF ficou com R$ 24.042,00, descontado no borderô num somatório dos seis jogos em casa.

Já a SC Clubes, abocanhou R$ 2404,20 para os cofres da entidade, outro número que chama atenção e com relação ao valor repassado ao INSS, na qual e descontado 5% da renda bruta, foram para os cofres do governo R$ 12.021,00.

Se por um lado o Hercílio Luz comemora o sucesso de público, o que falar do rebaixado Próspera, que não conseguiu disputar sequer uma partida no estádio Mario Balsini, devido as obras no seu gramado o clube foi o nômade da competição.

Em seis partidas, o Time da Raça, jogou duas vezes no Estádio Orlando Scarpelli (Hercílio Luz e Barra), Aníbal Torres Costa (Chapecoense), João Marcatto (Joinville), Arena Joinville (Juventus) e Das Nações (Concórdia), arrecadou com a venda de 743 ingressos, R$ 12.115,00.

O clube ficou com um déficit com FCF no valor de R$ 43.916, 56. Para jogar em Joinville, a Fundação Esportes e Lazer Joinville (Felej), cobra uma taxa de R$ 16 mil reais, sem contar a multa no valor de R$ 60 mil que a FCF aplicou por infringir o código desportivo da entidade onde um clube não pode mandar seus jogos na serie A em três locais diferentes, o clube não tinha outra opção acertou com a FCF para descontar da cota da Serie D do Brasileiro na qual tem direito, ou seja, ficara com a metade dos R$ 120 mil que o clube receberá da CBF.

Sem contar salários, encargos sociais, alojamento, alimentação e outros valores que envolvem o futebol, o Próspera teve um prejuízo que ultrapassa a casa dos R$ 100 mil reais por não conseguir mandar os seus jogos em casa na série A.
 

Eduardo Ventura

Rádio Cidade Tubarão

Locutor e Produtor Multimídia da Rádio Cidade Tubarão. Por aqui muito esporte. Contato: eduardoventuratb@gmail.com Instagram: @eduventuranarrador

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.