SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Aprenda a acumular milhas >FAZER O CURSO!
Sábado, 24 de fevereiro de 2024

COLUNISTAS

Erick Gazapina

Você não precisa vender para todo mundo

28/11/2023 09h00 | Atualizada em 28/11/2023 12h01 | Por: Erick Gazapina

A terra tem 8 bilhões de pessoas, o país tem 200 milhões de habitantes e com toda a certeza você não vai agradar essa galera toda. 

Isso também não  evita que haja uma comunidade de pessoas que amem seu produto ou serviço, e que sejam até apaixonados por ele. 

Eu vejo muita gente preocupada em querer vender para muita gente que não está interessada, e às vezes penso que este processo demora para ganhar maturidade, mas você precisa saber que existe uma grande parcela de pessoas que não gosta, ou simplesmente não é impactada por alguns produtos e não há problema nenhum nisso. 

Existem negócios que têm uma tendência a serem mais abrangentes, e isto tem muito a ver com a característica do que ele tem a ser oferecido, mas para crescer com inteligência, você precisa entender quem gosta realmente do que você oferece e o porquê disso, e buscar outras pessoas com perfil e interesse similares. No marketing, há uma nomenclatura que define bem isso: avatar. 

O avatar é o perfil de clientes que estabelece um padrão de consumo daquele negócio, que geralmente tem perfil, faixa etária, gostos, objetivos e aspirações muito parecidos. Embora você venda para um avatar que às vezes está fora desta curva, se isso for somente uma exceção, sua construção de estratégia de vendas não precisa estar voltada para estas exceções. 

Exemplo: 

O maior supermercado da sua cidade não vende para todos os habitantes dela, mesmo tendo os mesmos produtos que seus concorrentes. A estratégia dele está em buscar mais pessoas com perfil parecido com as que ele já atende. 

É louco isso, eu sei. Mas o que gostaria que você entendesse é que para crescer, você precisa focar em um perfil primeiro, fazer o feijão com arroz bem feito e se consolidar, para em seguida buscar outros públicos e também conversar com eles e por mais que você se esforce, mesmo assim você não vai vender para todo mundo.

E tá tudo bem. 

O que você precisa rapidamente é entender o porquê seu cliente compra de você, e se esforçar ao máximo para sempre atender essa expectativa. Certamente tem pessoas apaixonadas pelo seu produto, e estas pessoas precisam se sentir parte da sua empresa, seu produto precisa abraçá-las, pois elas geralmente são a mola propulsora das tuas vendas. Acima de tudo você precisa as conhecer, e as identificar para fazer o mesmo com pessoas que possuem perfil parecido. O seu foco é no seu avatar, o restante é lucro. 

Quando der uma coceirinha de fugir dessa estratégia, só porque o concorrente está atendendo ou parecendo atender mais, pense sempre se faz sentido atrair um novo público e que impactos isso terá no seu negócio, afinal a minha, e muito provavelmente a sua mãe já diziam:

Você não é todo mundo. 
 

Erick Gazapina

Vamos alegrar a tarde?

Com experiência de uma década na área comercial, compartilho conhecimento por intermédio das mídias sociais, podcast e YouTube. Para cursos e palestras, contato: 48 99687-2339

Opiniões do colunista não representam necessariamente o portal SCTODODIA.com.br

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.