Sábado, 25 de maio de 2024

COLUNISTAS

Gisele Victor Batista

A cultura da sustentabilidade como fator-chave nas empresas conscientes

24/01/2024 10h52 | Por: Gisele Victor Batista

No momento atual, as empresas têm vários motivos para buscar a sustentabilidade em seus processos de gestão, seja por ganho reputacional, captação de recursos financeiros, possibilidade de vantagem competitiva ou até mesmo pelo aumento de seu valor de mercado. Contudo, para que a sustentabilidade seja vivenciada no dia a dia das organizações é preciso condicionar comportamentos e decisões que não estejam contemplados nos manuais de procedimentos. Isto significa incluir orientação para atitudes que reforcem práticas positivas com o meio ambiente, gere maior valorização das pessoas e seja repensada a forma de conduzir os negócios.

Ao adotar a sustentabilidade como estratégia de gestão, as empresas criam uma forma diferenciada de fazer negócios e seus valores são repassados aos colaboradores através de sua cultura organizacional. Cada empresa possui uma habilidade para criar métricas que melhorem sua performance e isso varia de acordo com as características e estratégias da companhia. Por isso, não existe apenas uma cultura pela sustentabilidade e cada empresa deve adequar os requisitos da responsabilidade corporativa à sua própria realidade, atendendo condições internas, demandas legais e expectativas das partes interessadas (stakeholders).

Entretanto, para que a cultura pela sustentabilidade tenha sucesso, ela deve nascer do propósito maior da empresa, baseada em valores fortes e que contemplem os pilares ambiental, social, econômico e de governança, para alcançar resultados tangíveis e intangíveis. Além disso, a cultura pela sustentabilidade deve estar orientada a um novo mindset de gestão corporativa, e não apenas na tarefa de construção de dados para reportes aos stakeholders. Tornar-se uma empresa consciente não deve ser responsabilidade isolada de determinado grupo de colaboradores, mas sim, partir da alta liderança até alcançar todos os níveis da organização, num desafio a ser assumido de forma transversal e cuja maturidade em sustentabilidade decorrerá do exercício diário de suas intenções, vencendo obstáculos e ampliando o conceito no núcleo da própria governança.

As empresas conscientes criam valor através da cultura da sustentabilidade, estabelecem relacionamentos duradouros com suas partes interessadas e são mais propensas a atingirem seus próprios objetivos estratégicos e comerciais, favorecendo sua licença social de operação e propiciando uma visão mais ampla do mercado. Elas conseguem reconhecer que o resultado financeiro é consequência deste novo modelo de pensar o negócio, de forma a transbordar valor a toda a sociedade.

Implantar uma Agenda ESG nas empresas é importante porque demonstra os compromissos com a sustentabilidade, responsabilidade social e transparência, aumentando a credibilidade junto aos investidores, capturando novos consumidores e atraindo talentos alinhados com valores corporativos e ao propósito maior. É um projeto com ações coordenadas com a essência do negócio, a serem implementadas ao longo do tempo e contendo indicadores de monitoramento de desempenho.

Mas para promover uma cultura pela sustentabilidade é necessário destacar a importância dos colaboradores como agentes de transformação neste processo, impulsionando pequenas ações da rotina corporativa à construção de um mindset coletivo. Então, a cultura pela sustentabilidade poderá ter seu ponto de expansão, engajando pessoas a ações positivas, dentro e fora dos muros da empresa.

E na sua organização, quais são as estratégias para fomentar a cultura pela sustentabilidade?

Com o intuito de contribuir com os profissionais, especialmente os de RH, compartilho o Calendário ESG para que possamos ampliar a cultura da sustentabilidade nas organizações. Trata-se de um documento contendo um calendário anual com as principais datas de campanhas informativas relacionadas aos aspectos do ESG - pilares ambiental, social e de governança.

Como mencionado, ESG é projeto e precisa de profissionais qualificados para a implantação desta importante agenda de sustentabilidade. Contudo, apesar de ser uma abordagem superficial sobre a temática, o objetivo é incentivar atividades relacionadas às sustentabilidade ambiental, à responsabilidade social e cuidado com as pessoas e boas conduta de governança nas empresas.

Faça o download aqui: https://giselebatista.com.br/calendario-esg-2024/

 

Que saber mais sobre Como Implantar um Projeto de ESG e Sustentabilidade?

Acesse: @harpiameioambiente

Venha fazer parte das transformações que o mundo precisa!

Se você ou sua empresa pode fazer mais e melhor para cuidar das pessoas e do planeta, faça parte do Movimento Nacional ODS SC. É um movimento social constituído por voluntários, de caráter suprapartidário, plural e ecumênico, com a finalidade de contribuir para a melhoria da qualidade de vida da sociedade catarinense. Busca a construção de uma sociedade melhor, socialmente inclusiva, ambientalmente sustentável e economicamente equilibrada.

https://sc.movimentoods.org.br

Gisele Victor Batista

Sustentabilidade em Pauta

Top Voice Sustentabilidade
e ESG LinkedIn

Diretora da Harpia Meio Ambiente
Coordenadora Adjunta de Mobilização do Movimento Nacional ODS SC
contato@harpiameioambiente.com.br

Opiniões do colunista não representam necessariamente o portal SCTODODIA.com.br

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.