Sábado, 25 de maio de 2024

COLUNISTAS

Gisele Victor Batista

Ciclo de vida do plástico: ONU ambiciona tratado obrigatório para reduzir o uso global de plástico

11/10/2023 16h43 | Por: Gisele Victor Batista

A poluição plástica refere-se à contaminação do meio ambiente devido à presença excessiva destes resíduos que podem incluir garrafas, sacolas, embalagens e outros produtos feitos de plásticos e que são descartados de forma inadequada. Esse tipo de poluição é prejudicial à saúde humana e à vida no planeta, pois altera os habitats naturais, reduz a capacidade dos ecossistemas de se adaptarem às mudanças climáticas, diminui o potencial de produção de alimentos e impactam o bem-estar social e coletivo.

O plástico é um material durável e não biodegradável, o que significa que ele pode persistir no ambiente por centenas de anos. Ainda, poluição plástica tem sido danosa à vida marinha, causando a morte de animais pela ingestão de plásticos acidentalmente. A pesca industrial e redes abandonadas, conhecidas como "redes fantasmas", são uma das formas mais significativas de poluição plástica, além dos resíduos produzidos nas cidades e que chegam aos mares e oceanos.

A situação se agrava quando se fala de microplásticos. A preocupação crescente é devido aos seus possíveis impactos na saúde humana e no meio ambiente, quando estudos registram que os microplásticos podem estar sendo ingeridos pelos seres humanos sem que eles saibam. Isso ocorre através do consumo de alimentos contaminados, como peixes e mariscos contendo essas partículas plásticas, bem como pelo uso de água e pelo contato com determinados produtos. Infiltrando-se nas regiões mais remotas e intocadas do planeta, os microplásticos já foram descobertos dentro de peixes nas profundezas do oceano e trancados no gelo do Ártico. Estima-se que os detritos causem a morte de mais de um milhão de aves marinhas e de mais de 100.000 mamíferos marinhos a cada ano.

Por isso, a busca por soluções à crise mundial de resíduos plásticos necessita avançar para evitar um aumento substancial na produção e no uso destes insumos. Atualmente, segundo dados da ONU, aproximadamente 7 bilhões, das 9,2 bilhões de toneladas de plástico produzidas entre 1950 a 2017, se tornaram resíduos e acabaram em aterros sanitários ou lixões - o restante está sendo depositado na natureza de maneira inadequada. Ainda, a produção anual de plásticos à base de combustíveis fósseis deverá ultrapassar 1,2 mil milhões de toneladas até 2060 e os resíduos deverão exceder mil milhões de toneladas, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Diante do aumento da produção e consumo em todo o mundo, e com impactos negativos e significativos nos ecossistemas naturais e à vida humana, especialistas têm alertado para a necessidade de uma abordagem mais assertiva, que vá além da reciclagem e reuso desses materiais. Para eles, somente um tratado ousado e ambicioso, com a proibição global de plásticos de uso único desnecessário, poderia constituir uma reforma abrangente em todo o ciclo de vida destes resíduos e conter a crise mundial atual.

Nesta perspectiva, está em estudo o Tratado Global para Eliminar os Plásticos de Uso Único, que visa eliminar o uso de plásticos desnecessários, até o final de 2024, e que seja ratificado pelos países com força de lei. O tratado deve incluir uma série de disposições técnicas, como promover a produção e o consumo sustentáveis de plásticos, desde o design do produto até a gestão ambientalmente correta dos resíduos, por meio da eficiência de recursos e abordagens de economia circular seguras e justas (ONU, 2023).

Venha fazer parte das transformações que o mundo precisa!
Se você ou sua empresa pode fazer mais e melhor para cuidar das pessoas e do planeta, faça parte do Movimento Nacional ODS SC. É um movimento social constituído por voluntários, de caráter suprapartidário, plural e ecumênico, com a finalidade de contribuir para a melhoria da qualidade de vida da sociedade catarinense. Busca a construção de uma sociedade melhor, socialmente inclusiva, ambientalmente sustentável e economicamente equilibrada.

 

Gisele Victor Batista

Sustentabilidade em Pauta

Top Voice Sustentabilidade
e ESG LinkedIn

Diretora da Harpia Meio Ambiente
Coordenadora Adjunta de Mobilização do Movimento Nacional ODS SC
contato@harpiameioambiente.com.br

Opiniões do colunista não representam necessariamente o portal SCTODODIA.com.br

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.