SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Aprenda a acumular milhas >FAZER O CURSO!
Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

COLUNISTAS

Katiane Vieira

Estratégias para realizar suas resoluções de Ano Novo em 2024

03/01/2024 09h00 | Atualizada em 20/12/2023 12h50 | Por: Katiane Vieira

À medida que 2024 amanhece, trazendo consigo a promessa de um novo começo, muitos de nós nos preparamos para embarcar em jornadas de mudança pessoal, estabelecendo resoluções de Ano Novo. Entretanto, um fenômeno intrigante e um tanto desanimador se repete ano após ano: a maioria dessas resoluções, embora feitas com fervor e boas intenções, raramente sobrevive além das primeiras semanas de janeiro.  

Estudos indicam que aproximadamente 80% das pessoas abandonam suas resoluções de Ano Novo antes mesmo de chegarem a fevereiro. Isso levanta uma questão fundamental: por que é tão difícil para nós manter esses compromissos de mudança a longo prazo? 

A resposta a essa pergunta encontra-se, em grande parte, nos recônditos complexos do nosso cérebro. Nosso cérebro, uma estrutura evolutivamente antiga e incrivelmente eficiente, opera com base em padrões e rotinas bem estabelecidos, muitos dos quais existem para economizar energia e manter a estabilidade. No entanto, quando tentamos introduzir novos comportamentos ou mudar hábitos antigos, esses mesmos mecanismos podem se tornar nossos maiores obstáculos. 

1. Economia de energia: a resistência inata 

O cérebro humano prefere economizar energia sempre que possível, uma característica que nos torna naturalmente resistentes a mudanças, especialmente aquelas que exigem esforço e energia adicional. Para superar essa tendência, a chave é começar com pequenos passos. Divida suas resoluções em metas menores e progressivas. Estabelecer hábitos que podem ser gradualmente incorporados em sua rotina diária ajuda a evitar a sensação de sobrecarga e a resistência do cérebro. 

2. Motivação: a chama oscilante 

A motivação, frequentemente vista como o combustível para alcançar metas, é na realidade uma chama oscilante e um recurso que se esgota rapidamente. Embora possa ser um impulso poderoso no início, sua natureza volátil significa que ela pode diminuir ou desaparecer em momentos críticos, deixando-nos sem o ímpeto necessário para continuar. 

É crucial entender que a motivação é como um pote que esvazia rapidamente: ela nos dá um começo forte, mas não é confiável para sustentar ações a longo prazo. Essa realidade é especialmente verdadeira para resoluções de Ano Novo, onde o entusiasmo inicial pode ser rapidamente ofuscado pelas demandas da vida cotidiana e pelos desafios inerentes ao processo de mudança. 

3. Dor: o desafio do desconforto 

Aqueles que conseguirem superar o fim da motivação irão entrar na terceira barreira: a dor. Mudar é inerentemente desconfortável, e nosso cérebro frequentemente interpreta esse desconforto como dor, levando-nos a evitar novas experiências e desafios.  

Para superar essa barreira, é importante aceitar que o desconforto é parte integrante do processo de crescimento. Técnicas de mindfulness e outras práticas de gerenciamento de estresse podem ser extremamente úteis para navegar através desses sentimentos desconfortáveis. 

4. Neuroplasticidade: moldando o cérebro para mudança 

Quando você aceita que a dor da mudança faz parte do processo e cria estratégias para superá-la, aí sim, a magia começa a aparecer. E esse fenômeno é chamado de neuroplasticidade. 

A neuroplasticidade, a capacidade do cérebro de se adaptar e mudar, é uma notícia encorajadora para aqueles que buscam transformar suas vidas. Encorajar a plasticidade cerebral através de novos aprendizados e experiências ajuda a criar novos caminhos neurais, tornando mais fácil a adoção de novos comportamentos e hábitos. 

Estratégias para o sucesso 

Para efetivamente superar essas barreiras cerebrais e realizar suas resoluções, considere as seguintes estratégias: 

  1. Estabeleça metas específicas e alcançáveis: Defina objetivos claros e mensuráveis. 

  2. Desenvolva um plano de ação: Elabore um roteiro detalhado para suas metas.

  3. Construa um sistema de apoio: Compartilhe suas metas com amigos ou familiares. 

  4. Cultive resiliência e flexibilidade: Esteja preparado para enfrentar desafios e ajustar seus planos conforme necessário. 

  5. Celebre cada conquista: Reconheça e comemore cada progresso, por menor que seja. 

  6. Mantenha a consistência e a paciência: Mudanças significativas levam tempo. 

 

Ao enfrentarmos 2024, é crucial lembrar que superar as barreiras cerebrais é um processo contínuo. Com a estratégia certa e uma compreensão de como o cérebro funciona, podemos transformar nossas resoluções de Ano Novo de meras promessas em realizações concretas. Este ano, permita-se abraçar a mudança com conhecimento, estratégia e otimismo. 

Agora, adoraria ouvir de você! Quais são suas resoluções para 2024 e como você planeja superar as barreiras cerebrais para alcançá-las? Acesse minhas redes sociais e compartilhe suas estratégias, desafios e insights. Vamos aprender e crescer juntos neste novo ano que se inicia. 

https://www.instagram.com/katianevieiraoficial/ 

Katiane Vieira

Desenvolvimento 360º

Escritora, treinadora e palestrante com foco em mudança de comportamento. Graduada em marketing, mestre em gestão de negócios e gestão de pessoas, várias formações e especializações em ciência do comportamento como: psicologia positiva, mindfulness, liderança, autoconhecimento, inteligência emocional, programação neurolinguística (PNL), coaching e neurociência do comportamento. Autora de vários livros sobre desenvolvimento humano e fundadora do Método E.C - Expansão da Consciência.

Opiniões do colunista não representam necessariamente o portal SCTODODIA.com.br

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.