SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Invista no posicionamento digital da sua empresa com o Estúdio SContime!CLIQUE AQUI
Segunda-feira, 23 de maio de 2022

COLUNISTAS

Lara Silva

A morte de Olavo de Carvalho

25/01/2022 09h40 | Atualizada em 25/01/2022 13h12 | Por: Lara Silva
Foto: Reprodução

Eu não pretendo, de maneira alguma, fazer palco em cima da morte de alguém, principalmente de alguém tão amado por muitos e com uma longa história de vida. Meu desejo, natural e genuíno, é que ele descanse em paz e a família seja carinhosamente confortada. Escritor, Olavo se autoproclamava filósofo e era considerado o 'guru bolsonarista'. Segundo o próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, ele foi "um dos maiores do país". 

No dia 16 de janeiro, Olavo foi diagnosticado com Covid-19 e, apesar da causa da morte ainda não ter sido divulgada, minha coluna, hoje, é sobre isso. Uma de suas filhas, Heloisa de Carvalho, que não mantinha boas relações com o pai desde 2017, alegou que o motivo da morte foi mesmo a doença. Inclusive, em seu perfil no Twitter, pediu que "Deus perdoe ele de todas as maldades que cometeu", mas, claro, criticou as pessoas que estão fazendo pouco caso de seu falecimento. 

Bom, dito isto... Olavo foi um dos maiores negacionistas do Brasil. Se morreu de Covid ou não, influenciou muita gente a não se cuidar nem tomar a vacina e, principalmente, não levar a pandemia a sério. Não sou eu quem falo isso. É ele mesmo, diversas vezes, em suas redes sociais. Ainda em 2020, ele escreveu: "Essa campanha para nos "proteger da pandemia" é o mais vasto e mais sórdido crime já cometido contra a espécie humana inteira".

publicidade

Em maio do mesmo ano: "O medo de um suposto vírus mortífero não passa de historinha de terror para acovardar a população e fazê-la aceitar a escravidão como um presente de Papai Noel" (confira aqui). 

Já no segundo dia de 2021, ele tweetou: "Dúvida cruel. O Vírus Mocoronga mata mesmo as pessoas ou só as ajuda a entrar nas estatísticas?". Eu não fico, nem um pouco, feliz com a morte de Olavo. Jamais comemoraria um fato desse tipo, até porque seria como assinar o atestado de total falta de humanidade, como Heloísa falou. 

Não é para comemorar, mas para discernir. Grande formador de opinião, negou a pandemia e alimentou a falsa ideia sobre vacinas. Inúmeras pessoas estão morrendo por acreditarem nisso. Ele, que foi seguido por muitos, infelizmente, apontou (e trilhou) o caminho errado.

OUÇA NOSSAS RÁDIOS

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
48 3045.5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.