SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

A concorrência cresce no digital e sua empresa não tem presença online?EVOLUA!
Segunda-feira, 04 de julho de 2022

COLUNISTAS

Lara Silva

Aos 152 anos, Tubarão ganha um centenário

27/05/2022 22h10 | Atualizada em 28/05/2022 01h38 | Por: Lara Silva
Imagem: Lara Silva

Não é segredo para quem me conhece que minha maior paixão, no jornalismo e fora dele, é conhecer histórias. Na faculdade, minha grade curricular perfeita era a que tinha "jornalismo literário" ou "grande reportagem" no meio. Uma das últimas que tive o prazer de não somente conhecer, mas contar foi a do seu Lindomar Cardoso Tournier. Agora centenário, ele divide o aniversário com Tubarão (e com a Ivete Sangalo, mas isso é assunto pra outra coluna, rs). Após conversar com um de seus netos, Roberto, fui até a casa do escritor, autor de 20 livros, saber quem vivia por trás do conhecido nome...

Ao chegar, deparei-me com um senhor de aparência muito doce e simples, uma voz baixinha e com certas falhas. Compreensível. Não digo apenas pela idade, mas pelo câncer na garganta que teve - e se curou. Seu Lindomar completa, neste dia 27 de maio, cem anos de uma história que vale a pena ser contada e ouvida e compartilhada. Natural de Guatá, em Lauro Müller, ele chegou em Tubarão em 1955, com a esposa, dona Francisca, os filhos e sua mãe, que estava viúva. Mas a escolha pelo lugar que daria continuidade à sua família não foi simples. Ele passou por outros municípios antes, mas foi na Cidade Azul que ele sentiu ser o seu lar. 

 "A minha vinda para Tubarão não foi pensando na parte comercial, porque, em Guatá, eu tinha uma freguesia muito boa. Eu vim por causa dos filhos, para dar-lhes uma educação melhor. Passei por Porto Alegre, Florianópolis e Criciúma... Decidi vir para Tubarão, onde já tinha muitas amizades pelo futebol. No Guatá, eu tinha um time. Então, cheguei aqui e encontrei muitos amigos. Me surpreendeu demais a facilidade com que entrei na cidade, todo mundo me deu apoio", lembra.

publicidade

Resumindo os muitos minutos de escuta (apesar de muitos, gostaria de ouvi-lo por horas, sem reclamar)... seu Lindomar, sem me conhecer, tocou no ponto fraco desta que vos escreve: o amor. Seus olhos começaram a brilhar assim que citou sua esposa, a querida dona Francisca. Segundo ele, sua alma gêmea. A leveza no coração de quem tem a certeza de que amou e ama o suficiente e, mesmo assim, nunca é demais. Hoje, ela tem 99 anos, está com Alzheimer e em uma cadeira de rodas, precisando receber cuidados da família. Em novembro, o casal completa 78 anos juntos. Não sei quais barreiras eles enfrentaram, mas vi muita sinceridade durante toda a conversa. 

"Eu vivo pra ela. Estou dia e noite ao seu lado. Minha mulher deve ser a tal da alma gêmea que falam. Nunca tivemos uma discussão. Minha vida é tranquila com a família e com os filhos, que nunca receberam palmadas. Isso é importante até para a nossa saúde", destaca.

Com dona Francisca, seu Lindomar teve sete filhos. Nosso bate-papo acabou com um presente entregue pelas mãos do aniversariante: seu último livro publicado, intitulado 'A Carta'. Meu nome precisou ser dito apenas uma vez. Não confundiu nenhuma sequer. A memória e a lucidez são admiráveis, sem a necessidade de perguntar qualquer coisa para terceiros. É como se a história estivesse ali, congelada, independentemente da quantidade de velas colocadas sobre o bolo de aniversário. 

Lara Silva

Rádio Cidade Tubarão

Repórter e produtora multimídia da Rádio Cidade Tubarão. Apresentadora do Podcast Mulheres da Cidade.

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.