SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

A concorrência cresce no digital e sua empresa não tem presença online?EVOLUA!
Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

COLUNISTAS

Mariana Kjillin

Você está pronto para votar?

15/08/2022 08h00 | Atualizada em 15/08/2022 11h11 | Por: Mariana Kjillin
Foto: TSE

No ano de 2022, está reservado para os brasileiros um período de decisões extremamente importantes para todos os cidadãos: o poder de escolha dos candidatos que irão ocupar os cargos políticos no país em 2023, candidatos esses que representarão os Estados, a Federação e o País. Diante disso, é necessário estarmos extremamente atentos às mídias e todas as formas de propagandas eleitorais para não cairmos em um conto fictício e acabar tomando decisões erradas.

O voto é a principal decisão de um cidadão, dentro de um regime democrático, mas ele precisa ser muito bem pensado e avaliado por todos nós. Não deixe de votar, não desperdice a oportunidade de decidir por seu país e contribuir para um futuro bom e dias melhores. Mas tome essa decisão com cautela e pesquisa.

As equipes de propaganda dos candidatos são as grandes responsáveis por mostrar ao público a imagem deste político através de propagandas em TV, rádio, portais de notícias, outdoor e demais materiais impressos como flyers e adesivos, posts nas redes sociais, e demais meios de comunicação. Essa equipe trabalhará a imagem do partido e dos candidatos através dos feitos em mandatos passados e do plano de governo, procurando mostrar um ideal, valores e os objetivos de tal mandato, com o intuito de convencer o eleitor de que este é o melhor voto, a melhor escolha.

Vejamos nas eleições de 1994, quando Fernando Henrique Cardoso, até o momento ministro da fazenda, defendia a continuação do plano Real, mostrando o quanto já havia melhorado a economia do país com um ano de implementação. E como o plano real já estava retirando o país do quadro de hiperinflação.

Atualmente, as campanhas eleitorais seguem uma série de leis que regulamentam as propagandas, tais leis buscam proteger os cidadãos de informações falsas e de diversos apelos que podem influenciar o voto de forma errônea. Porém, sabemos que as leis não são suficientes para privar a população de notícias falsas, de propagandas enganosas e de apelos emocionais. Diante disso, estejam atentos!

As redes sociais são extremamente potentes e isso não é novidade, certo? Então, neste período, os candidatos estarão mais presentes do que nunca nesta mídia. Portanto, segue algumas dicas para você não cair em falsos discursos:

Esteja atento: os únicos perfis permitidos para a utilização de propaganda são os perfis oficiais dos candidatos. Logo, se você viu algum elemento de propaganda em um perfil não oficial, desconfie!

Fake News: este elemento tem sido muito utilizado nas últimas eleições e vimos uma força absurda na disseminação das notícias falsas em 2018. Como combater? Não encaminhe mensagens pelas redes sociais sem saber da veracidade da informação e se você ver alguém o fazendo, alerte!

Como testar a veracidade das informações: leia e acompanhe os principais portais de notícias do país e região e se você recebeu alguma informação que não consta nesses portais, desconfie!

O Plano de Governo: investigue as ações passadas dos seus pretendentes a candidatos, o que ele faz em seus mandatos. Saiba os valores, o que ele tem propagado. Acompanhe sua jornada, não se atenha apenas a campanha atual, nada se constrói em poucos meses! E o principal, devore os Planos de Governo! Saiba o que o seu candidato está preparando para o mandato e se é isso que você deseja para o país.

A publicidade e propaganda é o dia a dia da SContime e sabemos bem da potência que essa ferramenta possui. Por isso, estamos aqui para te auxiliar das melhores formas, com veracidade, compromisso e realidade! Lembre-se de que os candidatos a cargos políticos possuem uma marca pessoal muito bem posicionada e que isso precisa ser avaliado por nós! Vote seguro para tomar a decisão certa para o futuro do seu país e valorize este ato!

Mariana Kjillin

As decorrências e efeitos do público: Instagram, TikTok ou Kesong?

04/08/2022 08h00 | Atualizada em 03/08/2022 11h38 | Por: Mariana Kjillin

Na coluna da semana anterior falamos sobre as mudanças na plataforma Instagram, assemelhando-se ao TikTok e o movimento “Make Instagram “Instagram” Again”. No entanto, o primeiro posicionamento de Adam Mosseri (27/07), diretor chefe do Instagram, através de um vídeo em sua conta do Twitter, reafirmou as mudanças presentes nas últimas atualizações do aplicativo, confirmando os novos caminhos da rede, investindo em conteúdos audiovisuais e se afastando de fotos e posts estáticos.

Porém, logo no dia 28/07, o Instagram voltou atrás em seu posicionamento alegando que “o crescimento do vídeo que vimos é muito anterior a nos inclinarmos mais para recomendações e conteúdo desconectado.” e que as mudanças relacionadas a conteúdo recomendado nos feeds serão pausadas em parte até que a função seja aprimorada. Mosseri disse também ao jornalista Casey Newton que a plataforma prioriza os conteúdos de familiares e amigos em vez de marcas.

E a reviravolta da história é uma possível resposta da ByteDance, desenvolvedora do TikTok, que está trabalhando no desenvolvimento de um aplicativo exclusivo para fotografias, assim como era o Instagram em seu início. Contudo, ao que tudo indica, o lançamento será limitado à China e não chegará ao Ocidente tão cedo.

E agora? O que faremos?

Em uma era tão instantânea do consumo, é necessário criar uma marca estável e com colunas firmes. Uma marca que não dependa de uma plataforma, que migre entre as mídias, que se adapte às tendências mas não seja refém delas. Vemos multinacionais e até mesmo pequenas empresas locais que migram entre os tempos e as mídias e não tem seu produto abalado por elas.

Durante a pandemia, muitos empreendedores sentiram a necessidade de se conectar digitalmente e o fizeram das formas que imaginaram ser corretas. Mas o fato é que nada resiste ao tempo sem uma boa estratégia e um bom posicionamento. Então não, não é válido você mostrar seu rosto nas mídias de seu negócio, nem se render às músicas que estão nas trends, se você não planejar isso de uma forma atrativa para seu público e não limitar seu trabalho e produto ao que “todos estão fazendo”.

Pense na sua marca, pense no seu produto, pense no seu potencial comprador, e estabeleça estratégias sem se privar ao Instagram, TikTok e afins. Pense fora, se conecte com seu público, estabeleça uma relação, mostre o seu valor e o seu diferencial e planeje! Pense todos os seus passos para a construção de sua marca, isso o favorece a curto e a longo prazo.

A SContime está à disposição para estabelecer a melhor estratégia para sua empresa!

Fonte: Forbes.

Mariana Kjillin

Instagram ou TikTok?

27/07/2022 09h41 | Atualizada em 27/07/2022 18h21 | Por: Mariana Kjillin

Na semana passada, terça-feira (16), iniciou-se um movimento na rede social Instagram intitulado “Make Instagram Instagram again” (faça o Instagram Instagram de novo). O movimento iniciou por meio da influenciadora e fotógrafa, Tati Bruening, e teve o apoio de outras celebridades, como as Kardashians, além de uma série de influenciadores que criticam as novas tendências da plataforma. Lembrando que, em 2018, Kylie Jenner derrubou o Snapchat ao falar que a plataforma havia morrido.

Mas, afinal de contas, o Instagram está mesmo se tornando o TikTok?

As últimas atualizações do Instagram levaram a uma grande comparação com o TikTok. O feed em tela cheia e a valorização dos vídeos vieram para bater de frente com a concorrência. A estratégia está sendo utilizada para que, ao invés de os usuários estarem nas duas plataformas, utilizem apenas o Instagram. Além disso, é nítida a mudança no algoritmo. Publicações de fácil alcance, como uma promoção, já não são tão bem recebidas assim na plataforma.

Os famosos influenciadores dividem opiniões, alguns acreditam que as mudanças são positivas e que precisamos nos adaptar para manter os números. Outros afirmam que as modificações na rede social são negativas, e que está cada vez mais difícil atingir o público-alvo.

A questão é: como fidelizar o seu público em uma via tão instantânea e com tantas opções? E a resposta é simples: não fidelize seus clientes em uma plataforma que amanhã pode simplesmente sumir!

Sempre falo para os clientes da SContime para que não foquem em uma plataforma, que não priorizem produzir em grande escala apenas porque estão todos fazendo. Atente-se para seu comprador, atente-se para seu público, e entenda suas dores e faltas. Não basta ter grandes números em uma rede social se seu trabalho não está atingindo seus objetivos principais.

Pense nisso, estamos aqui para te ajudar nesse processo!

Mariana Kjillin

SContime Comunicação Digital

Videomaker e Fotógrafa. Graduanda em Artes Visuais, especialista em direção de arte com foco em produções fotográficas e audiovisuais.

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.