SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

A concorrência cresce no digital e sua empresa não tem presença online?EVOLUA!
Sábado, 02 de julho de 2022

COLUNISTAS

Matheus Aguiar

Histórias de 16 de outubro

19/10/2021 10h02 | Atualizada em 19/10/2021 18h18 | Por: Matheus Aguiar
Foto: Divulgação

Todo tubaronense tem uma história no dia 16 de outubro de 2016. A minha envolve uma tentativa de assistir Internacional x Flamengo. O domingo foi em função da partida. Fiz o que precisava e perto das 16h sentei no sofá para acompanhar o duelo. O Inter estava mal no campeonato e ainda não sabia que seria rebaixado. Mesmo assim os flamenguistas sabem: jogar em Porto Alegre é prenúncio de derrota. Jorge Jesus e muito dinheiro mudaram isso depois.

Não deu para ver o jogo. Minutos antes das 16h nuvens escuras surgiram na cidade e começou o vento. O domingo foi de muito calor e alguns procuraram as praias da região. Com o tempo fechando, viram de dentro do carro o início da destruição. O vento era muito forte e não parava. Casas e empresas, aos poucos, eram destruídas. Em residências e apartamentos as pessoas torciam para tudo acabar logo. Foi um filme de terror.

Quem é de Tubarão cresceu com medo do rio. A enchente de 1974 causou consequências sentidas até hoje. Centenas de pessoas morreram. No jornalismo, qualquer chuva forte gera um movimento natural: procurar a Defesa Civil e questionar sobre o nível do rio. Ninguém imaginava que uma tragédia aconteceria em 2016 e não teria nada a ver com a chuva.

Talvez o 16 de outubro ficasse marcado por centenas de mortes, assim como em 74. Quis o destino que o vendaval ocorresse em um domingo, sem o comércio aberto, as empresas funcionando e as escolas cheias de estudantes. Infelizmente a menina Maria Clara de Souza, de oito anos, perdeu a vida. Uma árvore caiu sobre um carro, onde ela estava. Uma tragédia.

Muita coisa foi destruída na cidade. Vários empresários fecharam seus negócios, tamanho prejuízo. Estruturas públicas foram severamente danificadas. Nos dias seguintes houve um festival de visitas e promessas de autoridades políticas. Na prática, pouca coisa mudou. Alguns, inclusive, disseram que a ponte pênsil, destruída com o vento, daria lugar a uma passarela de concreto que levaria o nome da menina Maria Clara. A passarela veio, mas a homenagem não.

O Inter ganhou do Flamengo por 2x1. E por falar em futebol, o Tubarão, que fez grande campanha no Campeonato Catarinense da Série B, teve prejuízo com danos na estrutura do estádio Domingos Gonzalez. Foi abraçado pelo Criciúma, que, vejam só, muitos daqui não gostam. Ele cedeu o estádio para o jogo decisivo da segundona, entre o Peixe e o Porto. Outubro terminou com a goleada do Tubarão por 9x1 no Heriberto Hülse e o acesso à elite. 

 

publicidade
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.