SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

A concorrência cresce no digital e sua empresa não tem presença online?EVOLUA!
Segunda-feira, 04 de julho de 2022

COLUNISTAS

Matheus Aguiar

Por mais dias bonitos

01/06/2022 09h03 | Atualizada em 01/06/2022 12h03 | Por: Matheus Aguiar
Foto: Patrícia Amorim/CAT

Era um domingo bonito em Tubarão aquele 24 de julho de 2016. As famílias almoçavam juntas, alguns descansavam da semana longa de trabalho e outros só pensavam em uma coisa. Só pensavam naquele Hercílio e Tubarão que começaria às 15h30.

Os hercilistas estavam mais eufóricos. Seria naquele ano a volta à elite estadual? No jogo de estreia na Série B o Leão do Sul venceu o Barra por 2x1 fora de casa. Um dos gols foi marcado por Alex Silva, aquele, que veio para ser o líder do grupo.

Os torcedores do Peixe estavam desconfiados. O clube jamais havia visto tamanha organização e investimento, mas um empate na semana anterior contra o Concórdia, um 0x0 magro em Imbituba - mesmo com o mando de campo do Tubarão - preocupou a torcida. Mas, afinal, o que o técnico Marcelo Mabília armava para o clássico do Aníbal Costa? Estádio que ele cansou de desfilar um grande futebol nos tempos de Tubarão Futebol Clube.

Mabília foi um sujeito de sorte naquele domingo bonito. Assim como sua função de camisa 10 foi facilitada em razão de o Tubarão ter belíssimos atacantes, que infernizavam a vida dos adversários, Mabília sabia que precisava incendiar a torcida fazendo a bola chegar ao homem gol daquele plantel, que conseguiu recolocar o time de Oficinas na elite.

Brasão deu as boas vindas para Alex Silva logo aos 25 minutos do primeiro tempo. Na segunda etapa, aos 12, Brasão silenciou parte do Aníbal Costa e fez o estádio voltar a vibrar com o clube que tem o azul como cor predominante. Aquele 2x0 mostrou três coisas: que o Hercílio não subiria, que o Tubarão chegaria ao objetivo e que Mabília era um sujeito de sorte.

Brasão fez 13 gols naquele campeonato. O Tubarão conseguiu o acesso, apesar de perder o título para o Almirante Barroso. O camiseta 9 foi o protagonista da sinergia entre grupo e torcida. E foi o mais cumprimentado depois daquele 9x1 humilhante no Porto, em Criciúma, com 2 gols de Ivan Fiel.

Aquele domingo bonito passou, assim como a boa fase do Tubarão. O clube está na Série B outra vez. O dinheiro é escasso, assim como as chances de acesso. Mas a contratação de Brasão pode representar um novo momento ao Tubarão. Não que o clube vire favorito ao acesso, como em 2016. Mas, quem sabe, para que a torcida viva mais dias bonitos, como aquele 24 de julho.

publicidade

Matheus Aguiar

Rádio Cidade Tubarão

Coordenador de jornalismo na Rádio Cidade Tubarão e apresentador do Jornal da Rádio Cidade. Aqui, política e esporte se misturam.

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.