SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Invista no posicionamento digital da sua empresa com o Estúdio SContime!CLIQUE AQUI
Quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

COLUNISTAS

Matheus Aguiar

Tombe a ponte, prefeito!

06/10/2021 10h45 | Atualizada em 06/10/2021 16h27 | Por: Matheus Aguiar
Foto: Marcus Vinícius

Tombamento. Sério, quem criou essa palavra para definir que a estrutura deve ser preservada? Quando nós perguntamos se determinado equipamento deve ser tombado, muita gente concorda: "com certeza, derrubem! Não tem utilidade", argumentam, cheios da razão, imaginando que tombar significa colocar abaixo. Na verdade, a palavra tombamento tem origem portuguesa e significa fazer um registro do patrimônio de alguém em livros específicos num órgão de Estado que cumpre tal função. Ou seja, utilizamos a palavra no sentido de registrar algo que é de valor para uma comunidade, protegendo-o através de legislação específica. O tombamento pode ser aplicado a bens móveis e imóveis também.

 

publicidade

Morro de medo de altura, confesso. A Rádio Cidade fica sediada no 13º andar de um edifício e evito chegar perto das janelas. Outro dia me convidaram para um passeio de balão na cidade de Praia Grande. Local bonito, que tem crescido e virou referência em turismo. Imagina só, ir lá para cima enxergar os campos da serra de um lado e o litoral do outro. Não é pra mim. Nem se me pagassem eu iria passear de balão. Isso me lembra que uma vez criei coragem e fui na Big Tower, aquela torre enorme do Beto Carrero. Era uma viagem com amigos da escola e eu não podia ser o único a recusar. Nem dormia, tamanha ansiedade.

Em Tubarão o meu medo é a ponte pênsil. Sempre agradeço à prefeitura, que construiu uma passarela de concreto ao lado. Antes era preciso atravessar aquela estrutura de madeira quase diariamente. Nunca gostei. Olhava outras pessoas caminhando normalmente e eu, com medo, segurava com força os cabos ao lado dela. "Como isso pode balançar tanto, mesmo sem vento?", me questionava, suando frio. Bom, com a construção da passarela a utilização da estrutura diminuiu consideravelmente (ainda bem) e a cidade agora discute a possibilidade de tombar a ponte pênsil. De um lado, pessoas argumentam que o local deve permanecer ali, com a criação de alguma atividade de lazer, alguma mística, uma história sobre a ligação. Do outro, tubaronenses dizem que a passarela de concreto absorveu a demanda e a ponte de madeira deve ser derrubada para evitar gastos desnecessários com manutenção.

São bons argumentos, dos dois lados. Quando houve um movimento do poder público para negociar a área onde hoje está o Paço Municipal a reação contrária foi quase unânime. Ali sim há história. Setores do governo queriam vender o local e utilizar o dinheiro para construir uma nova estrutura em uma área plana, maior e mais afastada do Centro. No caso da ponte pênsil, com o debate ganhando corpo em Tubarão, não há dúvida sobre o que dizer à autoridade máxima do município: "tombe a ponte, prefeito!".

OUÇA NOSSAS RÁDIOS

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
48 3045.5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.