Quinta-feira, 20 de junho de 2024

COLUNISTAS

Milton Alves

A tendenciosa polêmica em torno do Mercado do Produtor

19/06/2023 06h30 | Por: Milton Alves

Tem certas coisas que acontecem em Tubarão que eu não consigo entender. Não estou aqui defendendo a prefeitura de olhos fechados, até porque não deixo de admitir que os produtores precisam, sim, de um espaço para expor aquilo que é o seu ganha pão; tanto quanto de enxergar as necessidades de parcela da população, que, ao longo dos anos criou o hábito de frequentar o Mercado do Produtor para adquirir por preços mais acessíveis frutas, verduras, legumes, queijos, salames, carnes e outros produtos diretos do campo. Não ter esse serviço, ou tê-lo de forma improvisada e precária geram, portanto, situações que causam, de fato, prejuízo tanto a quem produz, quanto a quem consome. Fato. Porém - deixando de lado o caráter politiqueiro que toma conta de pseudos líderes que em cima do imbróglio já pavimentam suas candidaturas do ano que vem – é de se perguntar o que fazer nesta hora? Ignorar o projeto do novo prédio e deixar aquela estrutura, já carente de manutenção, cair na cabeça dos frequentadores? Abrir mão do recurso que foi destinado ao novo mercado, e pagar uma altíssima multa rescisória a empreiteira que venceu a licitação e que já está, inclusive, há mais de um mês aguardando para começar a obra? Ou quem sabe abandonar tudo e pedir desculpas à população por ter pago o que se pagou por aquela área, a deixando equipada apenas com um galpão de cobertura corroída pelas intempéries, com uma estrutura interna medíocre, sem qualquer conforto ou segurança à população?

Os precatórios e o futuro (sequência…)

Sim, precisamos lembrar que quando Joares e Caio assumiram a municipalidade, se depararam com uma gigantesca dívida de precatórios que chegava a quase 10 milhões referente aquela área que havia sido desapropriada e não paga pelas gestões anteriores. Por um terreno que valeria R$ 1,5 milhão, pagaram quase R$ 10 milhões, e agora tem gente não querendo permitir que a prefeitura invista R$ 2,6 milhões num projeto que vai fazer aquele espaço virar uma atração turística para a cidade. Além de mais boxes expositores e uma cobertura maior, vamos ter lanchonetes, área de lazer, novos banheiros, etc. e tal. Que os produtores vão ser sacrificados nos próximos meses, seja para expor no Ceasa - que fica distante das Oficinas - ou num espaço improvisado ao lado do Salgadão, temos que reconhecer, mas o que eles não devem é cair na pilha dessa gentinha que ocupa as redes sociais para se promover. Espertalhões afirmando que “o que a prefeitura faz é um crime”, “que é falta de responsabilidade dos gestores”, “um descaso com os produtores e população”. Papo bem típico de mau caráter que não pensa nem um pouco em solucionar o problema, mas sim alimentar encrenca para tirar proveito político disso. Abram a baga produtores.

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.