Sábado, 25 de maio de 2024

COLUNISTAS

Milton Alves

Bombas e bocas de lobo preparadas

15/06/2023 06h30 | Por: Milton Alves

Previsão do tempo muitas vezes não se confirma, mas como existem riscos de chuvas e ventos fortes, com perspectivas de alagamentos e, até mesmo, transbordamento de córregos e rios, é preciso prevenir e criar elementos que possam, pelo menos, mitigar os efeitos de eventuais manifestações da natureza que podem virar catástrofes. Por isso tem sido de suma importância o que a Defesa Civil de Tubarão, comandada por Diego Goulart, e a secretaria de Serviços Públicos, comandada por Dionísio de Quadros, fizeram nessas últimas horas. Deixar as bombas prontas para o caso da necessidade de fechamento das comportas situadas nas barrancas do Tubarão, e limpar as redes pluviais naqueles locais mais críticos, é o mínimo que deve ser feito.

Treinamento para o SAMU

No próximo sábado das 08h às 17h, tendo por local o Quartel Central dos Bombeiros de Tubarão, no Humaitá, 26 servidores lotados nas unidades do SAMU de Tubarão, Laguna e Braço do Norte estarão passando por um ostensivo treinamento de capacitação. As aulas serão ministradas aos motoristas e técnicos de enfermagem socorristas, por servidores lotados na Coordenadoria Estadual do SAMU, em Florianópolis. Semana passada já tivemos, também aqui em Tubarão, treinamento de capacitação dos socorristas da CCR-Via Costeira, empresa que explora os serviços de concessão do trecho Sul da BR 101.

Solta todo mundo então

Um ministro do Superior Tribunal de Justiça mandou soltar Leonardo Alves de Lima, considerado um dos chefes do PCC paulista, preso com 2 quilos de cocaína no ano passado. Na sentença Sebastião Reis Júnior anulou decisão do TJ-SP que condenou o acusado pelo tráfico de drogas. O motivo da anulação foi o fato do ministro ter considerado ilegal a abordagem dos policiais da Rota. Eles desconfiaram do nervosismo de Leonardo numa barreira de trânsito, e apreenderam com ele mais de R$ 1 mil em espécie, além da droga.

A sentença do ministro (sequência…)

Apesar da gravidade dos crimes, o ministro desconsiderou a prisão do chefe da facção criminosa, e escreveu na sentença: “A percepção de nervosismo do averiguado por parte de agentes públicos é dotada de excesso de subjetivismo e, por isso, não é suficiente para caracterizar a fundada suspeita para fins de busca pessoal, medida invasiva que exige mais do que mera desconfiança fundada em elementos intuitivos”, argumentou o magistrado. Pois que soltem mais da metade dos presos por tráfico de drogas no Brasil. A quase totalidade deles só é levada para trás das grades depois que policiais desconfiam do comportamento, e partem para as revistas, que quase sempre confirmam as suspeitas. Nos aeroportos, por exemplo, Polícia e Receita Federal usam isso como protocolo. Colocam agentes nas filas de embarque e desembarque só observando a reação dos passageiros. Se alguém desvia o olhar, começa a tremer ou suar forte, já é levado para a revista. Se a decisão desse ministro for acatada como jurisprudência, os advogados que atuam nessa área criminal vão fazer festa.

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.