Sábado, 18 de maio de 2024

COLUNISTAS

Milton Alves

Desinformação ou mau-caratismo?

12/07/2023 13h35 | Por: Milton Alves

Chama atenção pela importância do acontecimento, a informação de que se encontram na cidade, onde ficarão até amanhã, 5ª feira, engenheiros e técnicos da Premier Engenharia e Consultoria, empresa com sede em Florianópolis, vencedora da licitação lançada recentemente pra realização do diagnóstico necessário à revisão do Plano de Saneamento de Tubarão em conjunto com a elaboração do Plano de Gestão Integrada de Resíduos. Os serviços foram contratados pela Agência Reguladora de Saneamento com prazo para conclusão de 12 meses e custo na ordem de R$ 335 mil. Tudo bancado pela própria AGR. Os representantes da empresa já estiveram no ponto onde a Tubarão Saneamento faz a captação de água, às margens da Rodovia Norberto Brunato no São João Margem Direita, e na Estação de Tratamento de Água no Morro da Caixa. Devem concluir nas próximas horas a etapa que abrange as infraestruturas de água e esgoto. Na sequência, o diagnóstico será das áreas de drenagem e resíduos sólidos.

Desinformação ou mau-caratismo? (sequência…)

E já que estou falando da Revisão do Plano de Saneamento, aproveito para fazer um esclarecimento aos detratores de plantão, os “língua afiadas”, que costumam maliciosamente fomentar através das redes sociais a ideia de que estejam ocorrendo casos de corrupção entre concessionária e prefeitura na execução das obras de expansão do sistema de água, bem como na implantação do sistema de esgoto cloacal da cidade, serviços esses de responsabilidade da Tubarão Saneamento. Esse pessoal deveria saber (e talvez até saiba, mas neste caso predomina o mau-caratismo) que a relação existente entre Prefeitura de Tubarão e a Tubarão Saneamento se restringe, nos tempos atuais, apenas a um contrato de Concessão Pública para exploração dos serviços de água e esgoto. Contrato este assinado em 2012, sete anos após o prefeito Carlos Stüpp ter criado por decreto o Plano Municipal de Abastecimento de Água e Esgoto, inicialmente tocado pela Aguas Tubarão. O atuais gestores não tiveram nenhuma participação naquele processo e hoje se limitam, apenas e tão somente, a cobrar por eventuais falhas no abastecimento de água ou coleta de esgotos, obras mal executadas nas vias públicas ou vetar reajustes tarifários exorbitantes. E detalhe: tudo isso feito através da agência reguladora. Quem tem autonomia para fiscalizar e penalizar a concessionária, é a AGR. As obras executadas, tanto na água quanto na implantação do sistema de esgoto, são de total custo e responsabilidade da Tubarão Saneamento. Ela gasta o que quiser, compra o que quiser e contrata quem bem entender para executar os trabalhos. Não existe, por exemplo, nenhum centavo de dinheiro público na rede de esgoto cloacal. Tudo foi inicialmente bancado pelo consórcio que formou a Tubarão Saneamento, e hoje nós, moradores já atendidos, ajudamos pagando pelo esgoto que despejamos na rede, e ela trata pra nós. É óbvio que se a Tubarão Saneamento fizer lambança, agindo de forma irresponsável ou não atendendo metas estabelecidas na concessão, a prefeitura pode intervir e para isso ela aciona a AGR. Não existe, porém, nenhuma relação monetária entre os agentes da municipalidade e a empresa responsável pela prestação dos serviços de água e esgoto. E não me venha com este papo de que “estão roubando nas tarifas”, que aqui se pratica “o que existe de mais caro no Brasil” porque isso não é verdade. Acha caro? pechinche, mas não minta. Você pode até não se importar com cocô boiando no rio, mas pelo menos seja honesto com sua consciência.

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.