Quinta-feira, 20 de junho de 2024

COLUNISTAS

Milton Alves

O almoço na casa da vereadora e a eleição de Jairo e Moisés

20/07/2023 23h45 | Por: Milton Alves

Apesar do oba-oba criado a partir da especulação em torno de certos nomes lançados na praça em forma de “balão de ensaio”, alguns sem qualquer legitimidade ou preceitos que justificassem suas indicações, o fato é que os cargos de prefeito e vice de Tubarão, a serem definidos pelos vereadores na sessão extraordinária do próximo dia sete de agosto, vai ficar mesmo nas mãos de representantes da bancada governista; bancada, aliás, que é a que conta com os agentes políticos mais preparados para tal função. A decisão saiu de uma reunião/almoço anteontem na casa da vereadora Luciane Tokarski, e uma fonte revestida de bastante credibilidade nos garantiu que a chapa já foi definida, apesar de ainda não terem anunciado. Trata-se, na verdade, de Jairo Cascaes (PSD) para prefeito e Moisés Nunes (PP) para vice, solidificando a união de PP e PSD - as duas maiores bancadas da Câmara - com apoio do também governista Republicanos. Neste bloco fechado em torno das candidaturas governistas, deveria aparecer em destaque o Cidadania, mas o vereador da sigla Eraldo Pereira, na contramão do que deseja a maioria dos seus pares e grande parte da executiva do partido, meio que bateu asas para o outro lado e, por enquanto, está isolado.

Neutros, mas tem tanto (sequência…)

Essa fonte nos revelou ainda, que existe a expectativa que Eraldo reveja sua posição e manifeste em tempo seu apoio a chapa situacionista, até porque PL (Licão) e PSDB (Denis Matiola) que chegaram a ser anunciados por alguns “videntes” da política tubaronense como fechados a um bloco oposicionista que contaria exatamente com Eraldo do Cidadania; Zé Tancredo do MDB; Thiago Zaboti do Democracia Cristã; Felippe Tessmann do PSC e, vejam só, Fabiano do Sertão do União Brasil, não parecem interessados em protagonizar um projeto fadado ao fracasso. Por isso o indicativo é que apoiem a chapa oficial. E cá prá nós, vamos ser realistas. A verdade é que a bancada governista só deixa escapar este mandato tampão, de prefeito e vice, se acontecer traição, e teria que ser – segundo a minha fonte - uma traição asquerosa, sem precedentes, daquelas que não mexe só com as estruturas de um partido, mas de toda uma história política da cidade. Uma traição que viria não do bloco periférico, mas da coluna espinhal do poder. Dos que tem obrigação moral de fazer respeitar seus legados, pois são protagonistas dessa própria história.

O respeito ao esforço do Joares e Caio (sequência…)

História, que neste caso específico, se inicia com um projeto de governo lançado sete anos atrás, em 2016, por dois políticos que apesar de tudo o que tem sido publicado contra eles – com denúncias de delatores ainda carentes de comprovação e sem condenação por parte da Justiça - não podem ter seus nomes colocados na lata do lixo, como se importância alguma tivessem na montagem desse projeto. Não por esses vereadores situacionistas, que lá estarão, anunciando seus votos no próximo dia 07 de agosto. E nesta avaliação, nem eu, muito menos minha fonte, estamos executando qualquer juízo de valor quanto aos atos de Joares e Caio no caso das denúncias dos delatores da Mensageiro. Se forem culpados haverão de pagar, mas que está em jogo aqui é algo que se chama lealdade. E lealdade não se condiciona a nada. Portanto, os quatro votos do PP (Gelson, ou Barba, Mauricio, Zaga Reis e Moisés Nunes) junto com os três do PSD (Jairo Cascaes, Doutor Jean e Nilton de Campos) mais o de Luciane Tokarski (Republicanos), que todos sabem a quem é fiel, se forem leais ao esforço que tanto Ponticelli quanto Tokarski empreenderam para que todos estivessem no poder, fecham os oito votos que são precisos para a escolha dos indicados.

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.