SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Invista no posicionamento digital da sua empresa com o Estúdio SContime!CLIQUE AQUI
Quarta-feira, 25 de maio de 2022

COLUNISTAS

Nayara Lessa

Lembranças de uma mãe empreendedora

27/01/2022 16h11 | Atualizada em 18/02/2022 18h20 | Por: Nayara Lessa
Imagem: acervo pessoal

Hoje, na rede social Instagram, as pessoas costumam postar um #tbt, e eu quis expandir os horizontes, trazendo essas lembranças para a coluna. Essa foto foi feita pela Mayara Goulart, há 3 anos. Apesar de ser um pouco “antiga”, essa imagem ainda representa como são os dias aqui em casa, um filho correndo, outro no colo, e eu tentando trabalhar no meio dessa loucura-estressante-deliciosa.

Nessa época a Celina tinha 1 ano e 10 meses e mamava em livre demanda. Cansei de trabalhar com ela grudada no meu seio (ela mamou até 4 anos). O Vicente estava no auge dos seus 7 anos, com muita energia o dia todo, e ainda dependia de mim para ajudá-lo nos deveres da escola. Eu não tinha babá e nem faxineira (continuo não tendo) e passava praticamente o dia todo sozinha com eles (salvo alguns dias em que a minha irmã ou a minha sogra vinham me socorrer). Na época eu ainda trabalhava com papelaria personalizada, e mandava pedidos para todo o Brasil. Eu mesma criava, imprimia, cortava, colava, embalava e entregava cada pedido. E mesmo com toda essa função, ainda ouvia de algumas pessoas: “você tem tempo de sobra”, “trabalha a hora que quer”, “deve dormir o dia todo”.

Nayara Lessa

Aprenda a escutar o seu corpo

07/01/2022 14h45 | Atualizada em 07/01/2022 17h45 | Por: Nayara Lessa

Garanto que neste momento você ou alguém que você conheça está passando por um esgotamento físico e mental muito grande, praticamente à beira de uma crise de Burnout. Acertei?

O fato é que estamos sempre correndo contra o tempo, com tarefas em excesso, prazos atrasados, sempre tentando fazer mais e mais. E se além disso tudo você ainda for mãe, as proporções se tornam ainda maiores. Dar conta não está mais sendo possível.

Ter vivido um episódio crítico de estafa no mês passado me fez repensar a rotina e pisar um pouco no freio. Sou mãe e empreendedora há nove anos, mas esses dois últimos foram mais intensos por conta de tudo que estamos passando.

Em janeiro de 2019 iniciei uma transformação no meu negócio, passei a estudar praticamente todos os dias, e precisei reorganizar a minha rotina. Como já contei nas colunas anteriores, sou mãe de duas crianças em idade escolar, e sem rede de apoio, isso não foi uma tarefa fácil.

Acabei precisando me sacrificar um pouco mais em prol de um sonho. Só que todo atitude tem o seu preço, e a conta apareceu no último mês. De acordo com o diagnóstico, eu estava beirando à síndrome de burnout

Nayara Lessa

Você já fez o bem hoje?

24/12/2021 19h59 | Atualizada em 24/12/2021 22h59 | Por: Nayara Lessa

Para mim, o natal além de ser uma data cristã, é um dia para pensarmos no coletivo. Dia de refletirmos sobre como estamos agindo com o outro, de transitir boas energias e desejar o bem.  

Gosto de estar perto das pessoas que eu amo, de estar em harmonia, de me sentir leve. 

Nayara Lessa

O que é “ter os pés no chão” para você?

03/12/2021 14h14 | Atualizada em 03/12/2021 17h15 | Por: Nayara Lessa

"Ter os pés no chão", para mim, por muitos anos, foi sinônimo de aceitar a vida que eu tenho e não correr atrás dos meus sonhos, pois foi isso que me ensinaram. Quando eu era adolescente, tinha o sonho de ser engenheira química. Sempre fui muito estudiosa e amava as aulas de química e biologia no ensino médio. Fazia milhares de planos a respeito, tirava sempre ótimas notas. Tinha amigos mais velhos que já estavam na universidade e esperava ansiosa pelo dia em que eu pegaria o mesmo ônibus que eles para ir à aula. Cheguei a fazer vestibular quando estava no terceirão. Na época era vestibular vocacionado e eu passei em 7º lugar.

O que aconteceu foi, que em uma conversa com meu pai, tentando convencê-lo a me ajudar a pagar a mensalidade, ele me falou exatamente essa frase: “aterriza! Você precisa ter os pés no chão, faculdade não é para você”. Eu senti tanta raiva naquela hora, "como assim faculdade não era para mim?" O que os meus amigos tinham que eu não tinha?". E, por muitos anos, culpei meu pai pelo fato de não ter feito um curso superior.

Nayara Lessa

Dia mundial do Empreendedorismo Feminino

19/11/2021 14h09 | Atualizada em 19/11/2021 17h10 | Por: Nayara Lessa

Escrever sobre esse dia, para mim, é tão difícil e complexo quanto escrever sobre maternidade, porque não há palavras suficientes para definir o que é ser uma “mulher empreendedora”, assim como não há para definir o “ser mãe”.

Quando resolvi empreender, 9 anos atrás, eu não imaginaria todos os obstáculos que enfrentaria. Especialmente por ter optado trabalhar em casa, conciliando a maternidade com o meu negócio. São desafios internos relacionados ao emocional, autoestima, autoconfiança.

São olhares julgadores, falta de apoio. São desafios técnicos, como administrar, planejar, se reinventar. Fora a falta de tempo, noites em claro, fins de semana perdidos, sobrecarga e exaustão. Sabe qual a pior parte? Ninguém de fora enxerga isso, a maioria nos vê como pessoas que trabalham a hora que querem e que tem rios de dinheiro. Quem me dera!

Nayara Lessa

Crenças limitantes: o que são? Como posso me livrar delas?

12/11/2021 15h28 | Atualizada em 12/11/2021 18h29 | Por: Nayara Lessa

Você é uma mulher cheia de qualidades, de talentos, tem um futuro lindo pela frente no seu negócio, um produto ou serviço que vai ajudar muita gente, tudo parece fluir para o sucesso. Mas aí dentro, você se sente insegura e incapaz. Todos à sua volta parecem ser muito melhores. Você não se sente capaz de alcançar seus sonhos, acha que tudo está muito distante da sua realidade. E uma vozinha dentro da sua cabeça fica gritando o tempo todo “eu não vou conseguir”, “isso não é para mim”.

Se identificou? Pois é, essa é uma das crenças limitantes que eu mais encontro entre as minhas mentorandas. E geralmente ela não está só, vem sempre com mais uma lista de outras crenças que acabam atrapalhando muito a vida dessas mulheres. Mas afinal, Nay, o que é essa bendita crença limitante? É algo que você acredita e que te limita de alguma forma. São pensamentos que você pode tomar como verdadeiros, mas que na verdade são falsos, e de alguma forma, te bloqueiam.

Quando nascemos somos uma folha em branco, e ao longo da nossa vida vamos adquirindo experiências e sendo influenciados por elas. É assim que desenvolvemos nossos talentos, porém, também é assim que adquirimos as crenças limitantes. Sabe aquelas velhas frases que ouvimos quando crianças: “criança não tem o que querer”, “você não fez mais que a sua obrigação”, “isso não é para você”, “seja boazinha”, “você é menina, não pode fazer isso”? Pois é, foram essas frases (ou outras) que hoje fazem você acreditar que não é capaz de realizar o que você deseja.

Nayara Lessa

Diário de uma mãe empreendedora

06/11/2021 11h14 | Atualizada em 06/11/2021 16h50 | Por: Nayara Lessa

Acho engraçado como a maior parte das pessoas acredita que mães que trabalham em casa têm muito tempo livre. Sabem de nada, inocentes! Garanto que na sua casa, senhora mãe empreendedora, acontece igualzinho como é aqui na minha. A gente acorda cedo com a ideia de tomar um banho gostoso e lavar os cabelos para começar bem o dia, e o filho, que geralmente desperta só depois das 8h, começa a te chamar pedindo para ver a “Patrulha Canina” às 6:30 da matina. Você dá o celular para a criança, no intuito de que ela fique mais um pouco quieta na cama e toma o banho o mais rápido possível.

Depois do banho, tudo que você mais deseja é tomar um café da manhã tranquilamente, só que ao invés disso começa a catar uns brinquedos pela casa e varrer o chão que parece que faz uma semana que não é limpo, mas na verdade você acabou de varrer, na noite anterior. E enquanto isso toma uma xícara de chá ou café, sem nem ao menos sentar. A manhã passa enquanto você se desdobra entre os afazeres domésticos, o atendimento a clientes, e os milhares chamados de “mamãe”.

Chegou a hora do almoço e você não fez nem metade do que tinha planejado fazer. “Opa, tá na hora de buscar o filho mais velho na escola”. Você almoça entre risadas, conversas, brincadeiras, discussões e muitos “senta aí para comer”, limpa a cozinha e leva a cria mais nova para a escola. Passa a tarde toda trabalhando, resolvendo pepinos, atendendo mais uma centena de “mamãe”, fazendo voltas e etc. E a vontade de largar tudo e se jogar no sofá não sai nem um minuto da sua cabeça.

 

Nayara Lessa

Feliz Dias das Bruxas

29/10/2021 13h14 | Atualizada em 29/10/2021 16h23 | Por: Nayara Lessa

Dia das Bruxas é no próximo domingo, dia 31 de outubro, e quero te perguntar: você sabe a verdadeira história das bruxas? Já digo a você que nada tem a ver com o que aprendemos quando crianças. As bruxas não eram mulheres assustadoras, de narizes enormes com uma verruga na ponta. Muito menos voavam em vassouras, nem transformavam ninguém em sapo. Na verdade, as bruxas eram mulheres que iam contra o patriarcado e o poder da Igreja entre os séculos XII e XVIII.

Nayara Lessa

Respeite o seu tempo

26/10/2021 13h53 | Atualizada em 26/10/2021 19h03 | Por: Nayara Lessa

Vamos deixar uma coisa bem clara aqui: é impossível termos o mesmo rendimento todos os dias! Não mana, não dá para você tentar melhorar 1% todo dia. Pode ser que hoje você consiga, amanhã não, e no outro dia, talvez, você faça até mais. 

A sociedade deseja que sejamos robotizadas, que tenhamos um desempenho linear, impecável. Mas como pode ser possível se nossas emoções não são lineares, nem nosso corpo, nem nossos hormônios? 

 

Nayara Lessa

Empoderamento e autoestima

08/10/2021 13h13 | Atualizada em 08/10/2021 16h14 | Por: Nayara Lessa

Nós, mulheres, desde o momento em que nascemos, somos duramente criticadas e comparadas umas com as outras. Somando isso a outros fatores, resulta no desenvolvimento da insegurança e da baixa autoestima entre nós. Quem nunca se achou gorda ou magra demais, por exemplo? Quem nunca achou uma amiga muito mais bonita e interessante? Quem nunca se achou incapaz de realizar alguma coisa por não se ver boa o bastante para aquilo? Quando decidimos empreender, enfrentamos uma série de desafios, e se não estivermos seguras o bastante para encará-los, poderemos desistir antes mesmo de começar. Uma mulher que confia no seu potencial tem muito mais chances de alcançar o sucesso que deseja e merece. Portanto, empodere-se de você todos os dias!

 

OUÇA NOSSAS RÁDIOS

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
48 3045.5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.