SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Aprenda a acumular milhas >FAZER O CURSO!
Domingo, 25 de fevereiro de 2024

COLUNISTAS

Paula Mazini

Desconectar para conectar, navegando na era digital com equilíbrio

10/11/2023 17h42 | Atualizada em 10/11/2023 20h46 | Por: Paula Mazini

Nessa nossa era digital, onde se vive mais online do que no mundo real, a constante conexão pode nos levar a comparações incessantes e ao aumento da ansiedade. Quando ficamos offline, abrimos espaços para conectar de forma mais profunda, tanto conosco quanto com aqueles que são importantes em nossas vidas. Este artigo explora a necessidade de equilibrar a produtividade digital, que também faz parte de nossas vidas, com a atenção às coisas significativas, lembrando-nos da importância de pausas para relações mais profundas e autênticas.

A incessante exposição às vidas aparentemente perfeitas nas redes sociais muitas vezes nos leva a comparar nossas realizações e experiências com a de outras pessoas. Essa comparação, por sua vez, alimenta a ansiedade, criando um ciclo que pode ser prejudicial para nossa saúde mental e emocional. Ao desconectar, damos um passo para longe desse ciclo, permitindo-nos apreciar nossas próprias jornadas sem o filtro ilusório da comparação. 

A ansiedade digital também se manifesta na pressão constante por estar sempre online e disponível. As insistentes notificações de mensagens e atualizações contribui para uma sensação de urgência, criando uma ansiedade virtual que impacta diretamente e negativamente em nosso bem-estar. Ao desconectar periodicamente, proporcionamos um respiro mental necessário, reduzindo o estresse associado à hiperconectividade.

Ao explorar o tema da desconexão, é crucial reconhecer que, por trás dos avanços tecnológicos, há uma necessidade humana fundamental de encontrar um equilíbrio saudável entre a vida digital e a vida real. A desconexão, nesse contexto, emerge como uma ferramenta poderosa para aliviar a ansiedade, permitindo-nos redescobrir o presente, explorar nosso mundo interior e nutrir relacionamentos mais autênticos.

Desconectando na Natureza: Um poderoso remédio
Parar um pouco e se reconectar com a natureza oferece uma variedade de benefícios para nossa saúde mental, física e bem-estar geral. Ao afastarmos nossos olhos das telas e mergulharmos na serenidade natural, proporcionamos à mente um descanso essencial. A natureza oferece um ambiente calmante que contrasta com a agitação digital, permitindo-nos respirar mais fundo com  calma, consciência e tranquilidade, recarregar emocionalmente dando vazão ao estresse acumulado. Um verdadeiro resgate para a alma.

Encontrar espaços na rotina para essa desconexão consciente não precisa ser complicado. Uma caminhada matinal, um momento no parque durante o almoço ou até mesmo uma tarde no fim de semana dedicada à natureza podem fazer grandes maravilhas a saúde. Esses intervalos deliberados permitem que sejamos mais presentes no momento, promovendo a clareza mental e a apreciação do entorno natural, o que pode nos trazer sensação de contentamento e serenidade. Nos recarregamos e reabastecemos de vitalidade. 

Além disso, a desconexão na natureza cria oportunidades para conexões mais profundas com outras pessoas. Ao compartilhar experiências ao ar livre, cultivamos relações significativas que vão além da interação digital superficial. Encontrar um equilíbrio entre a vida digital e o mundo natural é essencial para nossa saúde mental, e a natureza se torna um aliado valioso nesse processo.

É na desconexão intencional que descobrimos uma verdade profunda: o único momento que existe é o agora. Se permitirmos que a ânsia constante de estarmos online nos afaste desse momento, arriscamos perder a essência da vida que se desenrola diante de nós.

Convido você, a considerar abrir-se ao momento presente e a observar o quão sensivel e belo ele pode ser. 
Dar atenção a quem realmente está em nossa frente ou ao nosso lado nos permite nutrir os nossos laços. Cada vez mais se torna comum nas mesas de restaurantes, casais que já não se olham, famílias onde cada um está em seu mundo particular dentro de um smartphone cada vez mais tecnológico. É lamentável que as pessoas nem percebam que perdem a oportunidade de aprofundar as suas relações e conexões reais quando um aparelho serve de distração e desculpa para não conectar com quem está e ter tempo de qualidade juntos. Afinal, a vida não acontece em pixels ou nas métricas de popularidade virtual, mas nos abraços calorosos, nas risadas sinceras e nos pequenos momentos que fazem da existência uma obra-prima: única e especial.

Desconectando para viver o agora: Estratégias para uma vida autêntica
À medida que nos aprofundamos na busca por uma vida mais autêntica, é imperativo enfrentarmos o desafio de desconectar em um mundo que nunca parece desligar. A constante presença do celular, muitas vezes, nos envolve em uma teia digital, onde nos afastamos de nós e de quem realmente está presente com a gente. 

Se faz necessário desconectar para ouvir a voz interna, seguir o caminho do coração, ter uma vida mais alinhada com aquilo que acredita, mais propósito, contentamento, uma vida com mais paixão e alegrias. Uma vida com mais vida.

Ir para a natureza, desligar o celular, afastar-se um pouco de tanta informação, ter mais momentos em silêncio, momentos sozinho e se recolher em total introspecção pode ser benéfico para organizar-se mentalmente e emocionalmente.

Separar o conteúdo emocional dos outros e do seu próprio. Ouvir as emoções, o conteúdo interno, mapear e saber o que está dentro. Muitas vezes não sabemos, mas estamos sendo diretamente influenciados por nossos pensamentos e por aquilo que sentimos.

Sabendo mais sobre nós mesmos, conseguiremos discernir o que é verdade e o que é ilusão e poderemos fazer escolhas mais assertivas, beneficiando todas as nossas relações. 
Quanto mais conectados estivermos com nós mesmos, também saberemos onde ou com que tipo de pessoas trocar a nossa energia. A união de forças com pessoas que pensem como a gente, cria um campo de forças, uma cinergia muito poderosa, que pode ser muito positiva e capaz de criar coisas boas para os envolvidos e para o mundo, como projetos com propósitos grandiosos. Todo mundo se beneficia.

A desconexão não é apenas uma escolha, mas uma habilidade que podemos cultivar. Como de costume, listo aqui algumas estratégias práticas que podemos, ao menos um pouco, trazer para nossas vidas em nosso dia a dia para sentir e realizar mais: 

1. Estabeleça Limites Digitais:

    Defina horários específicos para o uso de dispositivos eletrônicos.
    Crie "zonas livres de tecnologia" em determinados espaços ou momentos do seu dia.

2. Pratique a Consciência Plena (Mindfulness):

    Reserve alguns minutos diários para a prática da meditação ou atenção plena.
    Esteja presente no momento, desconectando-se mentalmente das preocupações online.

3. Redefina as Notificações:

    Avalie e reduza as notificações em seu celular.
    Permita apenas as notificações essenciais para minimizar interrupções constantes.

4. Desconexão Social Programada:

    Agende períodos regulares de desconexão social.
    Utilize esses momentos para se envolver em atividades offline que trazem alegria e relaxamento.

5. Fomente Conexões Significativas:

    Cultive relacionamentos offline, fortalecendo laços significativos.
    Priorize encontros face a face sempre que possível.

6. Crie Hobbies Desconectados:
    Envolva-se em atividades que não exigem o uso constante do celular.
    Descubra paixões que o conectem diretamente ao mundo ao seu redor.

7. Avalie e Redefina Suas Metas:

    Reavalie suas metas à luz de suas próprias aspirações, não das expectativas online. Celebre os pequenos sucessos ao longo do caminho.

Como diria John Lennon: "A vida é algo que acontece enquanto estamos ocupados fazendo outros planos." 
Onde está você? Está de fato vivendo? Realizando os seus sonhos? Fazendo mais daquelas coisas que gosta? Você se permite ter prazer? Se permite desacelerar? Se faça essas e outras perguntas e responda com honestidade.

O verdadeiro poder é de quem ousa fazer. E para fazer é necessário estar presente. Pense nisso e viva o seu presente com mais intensidade e sua vida e suas relações se transformarão.

 

Paula Mazini

Respira Vida

Bacharel e licenciada em Educação Física pela Universidade Tuiuti, do Paraná. Possui formação em Yoga pela Escola Gaya Bem-Estar. É personal trainer, professora de treinamento funcional e natural yoga. Idealizadora do Projeto Respira Vida, que tem a proposta de gerar acolhimento físico e emocional, por meio de vivências em grupo, terapias, dança, movimentos corporais e foco na respiração.

Opiniões do colunista não representam necessariamente o portal SCTODODIA.com.br

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.