SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Quinta-feira, 09 de dezembro de 2021
Geral

Minoria feminina: apesar de crescimento do setor, área de exatas ainda conta com pouca participação das mulheres

Estudos apontam que, além de ocuparem pouco espaço, também há uma desigualdade salarial na remuneração de homens e mulheres da área.

21/11/2021 15h00 | Atualizada em 20/11/2021 08h33 | Por: Beatriz Godoy Taveira | Fonte: Fiesc
Foto: Pexels

As áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática tiveram um salto após o período de pandemia, com mais de duas mil e trezentas vagas preenchidas em Santa Catarina apenas no primeiro semestre de 2021, é o que mostra um estudo elaborado pelo Observatório da Federação de Indústria do Estado de Santa Catarina (Fiesc). Apesar dos resultados positivos que tem mantido aquecido o setor, a presença feminina continua sendo minoria nessa área, com apenas 24,7% das vagas do estado ocupadas por mulheres.

Além do pouco espaço, a pesquisa ainda aponta uma desigualdade na remuneração, onde, enquanto as mulheres recebem em média R$ 5,2 mil, os homens possuem um salário de R$ 6,7 mil, com uma diferença de quase 30%, de acordo com dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

publicidade

Apesar de serem minoria nessas áreas, mais de 60% dos alunos que concluem o ensino superior em Santa Catarina são mulheres. Contudo, nos cursos ligados à área STEM – acrônimo para as palavras Science, Technology, Engineering, Mathematics (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) – ainda é um dos principais campos em que a presença feminina é inferior à masculina.

Mesmo assim, Eliza Coral, gerente executiva do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), uma instituição voltada para as empresas catarinenses com foco na inserção de talentos qualificados nas organizações, garante que essa é uma realidade que aos poucos vem mudando. “A participação das mulheres em profissões STEM vem crescendo. De 2018 para 2019, a presença feminina no setor expandiu 15%, enquanto o número total de empregados no segmento avançou 9%. Esse desafio pode ser contornado com investimento em educação e programas de desenvolvimento para despertar o interesse de meninas por carreiras na ciência e na tecnologia”, destaca a gerente.

 

 

OUÇA NOSSAS RÁDIOS

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
48 3045.5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.