SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Invista no posicionamento digital da sua empresa com o Estúdio SContime!CLIQUE AQUI
Quinta-feira, 19 de maio de 2022
Geral

Polícia Civil instaura inquérito para investigar policial militar da reserva por racismo

PMSC levará o caso para a corregedoria-geral da corporação

Tubarão, 20/09/2021 10h00 | Atualizada em 20/09/2021 14h14 | Por: Fabricio Correia | Fonte: Polícia Civil
Reprodução

A Polícia Civil instaurou nesta sexta-feira (17) um inquérito para investigar um policial militar da reserva que aparece alterado e agressivo em um vídeo gravado. Nele, o Pm da Reserva xinga uma mulher e o filho dela por serem negros. 
Hélio Martins, de 57 anos de idade, admite ser racista e ameaça bater na mulher, durante a gravação feita por ela. Hélio reside em São Ludgero, no Sul do Estado, e será investigado por racismo, crime previsto no Art 20 do Código Penal, que aponta crime praticar o preconceito de raça. A pena prevista é de um a três anos de prisão e multa.
No vídeo, o homem aparece em discussão com uma mulher. Ele diz "teu filho é um maldito de um negro desgraçado, que é pirracento". Ele ainda diz em voz alta “porque eu tenho ódio, porque eu sou racista, porque eu não suporto negro”. Além dos relatos racistas, Hélio Martins ameaça agredi-la e também a chama de “macaca”.
Conforme Éder Matte, Delegado de Polícia responsável pelo caso, as diligências policiais terão continuidade na próxima semana com depoimentos da mulher, do investigado e de testemunhas que possam contribuir com as investigações: “Várias pessoas da região e da cidade entraram em contato comigo para relatar sobre o vídeo. As pessoas estavam revoltadas e a sociedade não tolera mais essa prática, assim como a Polícia Civil não irá aceitar”, afirmou o Delegado.
O delegado informou ainda que a investigação busca também identificar onde e quando ocorreu o caso. "Tudo indica que os fatos foram em São Ludgero. Essa mulher que grava o vídeo, a princípio se apurou que ela é ex-mulher dele. Tudo indica que os fatos se deram na residência do casal, em São Ludgero", complementou.

publicidade

POSICIONAMENTO DA POLICIA MILITAR

A Polícia Militar disse em nota que "repudia toda e qualquer tipo de violência contra a mulher ou vulnerável, bem como qualquer tipo de racismo" e que o caso identificado será encaminhado à Corregedoria-Geral da Corporação, para que a referida ocorrência possa ser apurada com rigor por todos os processos legais;
A PM ainda menciona que todo o policial militar, seja de ativa ou da reserva, deve seguir em conformidade com os dispositivos previstos no Regulamento Disciplinar da PMSC, Código Penal Militar e legislação penal geral. 
Por fim, o Comando da Corporação informou que Hélio é um sargento da PM de Santa Catarina que está na reserva desde 9 de março de 2016. De acordo com informações apuradas junto à PMSC, ele chegou à ser denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina há cerca de 10 anos pelo crime de ameaça em ambiente familiar, mas acabou sendo absolvido na época.

Leia mais

OUÇA NOSSAS RÁDIOS

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
48 3045.5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.