SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

A concorrência cresce no digital e sua empresa não tem presença online?EVOLUA!
Segunda-feira, 04 de julho de 2022
Geral

Profissionais da Polícia Rodoviária Federal e da CCR Via Costeira salvam criança de convulsão

Os pais de Pedro De Pieri Andrade, de 1 ano e 4 meses, levaram o filho ao posto da PRF em Tubarão para pedir ajuda.

Tubarão - SC, 06/09/2021 23h45 | Por: Beatriz Godoy Taveira | Fonte: Redação
Foto: Rafael Andrade

Às 20hrs da noite de domingo, o jornalista Rafael Andrade e sua mulher, Vanessa Andrade, passaram por um susto com o filho de apenas 1 ano. Após ter uma convulsão febril, Pedro praticamente perdeu seus sinais vitais. Segundo o pai, depois de apresentar febre alta e tosse, o menino acordou atrofiado, com os músculos esticados, a língua enrijecida e dobrada, até que desfaleceu. Sem saber o que fazer, os pais decidiram procurar socorro no posto da PRF em Tubarão.

“Pela geografia da minha casa, até o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), no centro de Tubarão, a distância é de 8,8 km. Fui ao posto da PRF de Tubarão, no bairro São Cristóvão, bairro vizinho ao meu - Sertão dos Corrêas, fiz o trajeto em menos de três minutos. A ambulância da CCR Via Costeira (Concessionária da BR-101 Sul) estava no posto de pedágio a 2km do posto da PRF, e eu sabia deste detalhe também, por isso decidi ir para o local, em vez de seguir ao hospital”, conta Rafael.

publicidade

A mãe de Pedro, Vanessa, é técnica em segurança do trabalho e instruiu o marido a respeito de quais manobras de reanimação adotar. “Ela tem cursos, mas travou totalmente. Agia mecanicamente. Precisei manter a razão, o foco e seguir os procedimentos para ajudar a salvar o Pedro”, diz o marido.

Ao chegar ao posto da PRF, os profissionais continuaram com as mesmas técnicas de primeiros-socorros, mas inclinaram a criança para baixo, manobra que foi necessária para fazer com que o menino voltasse a respirar. “Em menos de dez segundos, o Pedro chorou, reviveu”, relembra o pai.

Após passar no pediatra, Pedro foi diagnosticado com uma inflamação na garganta e há a suspeita de ter contraído, provavelmente na creche em que frequenta, a doença mão-pé-boca, que tem afetado várias CEIS de Tubarão e região. Depois do susto, o menino passa bem e está em casa seguindo o tratamento com os remédios corretos. “E hoje sorrimos, e somos gratos à PRF e à Concessionária”, conclui Rafael.

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.