SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

A concorrência cresce no digital e sua empresa não tem presença online?EVOLUA!
Quinta-feira, 07 de julho de 2022
Justiça

O lado jurídico das relações trisais

No programa Cotidiano desta quarta-feira (11), a advogada Mariele Rodrigues comentou desmistificou fatos sobre o tema

Criciúma - SC, 11/05/2022 14h14 | Atualizada em 11/05/2022 14h14 | Por: Redação | Fonte: Rádio Cidade Em Dia
Foto: Freepik

Os relacionamentos trisais são um movimento que ainda gera muitos tabus e dúvidas. No Brasil, gradativamente o assunto vem ganhando força e traz consigo, uma nova perspectiva para a sociedade. No programa Cotidiano desta quarta-feira (31), a advogada Mariele Rodrigues comentou o lado jurídico acerca do assunto.

“O Brasil é um país laico, no entanto é monogâmico. Ainda há uma influência muito grande do cristianismo nos moldes da sociedade atual, por isso, o trisal não é moralmente aceito e isso reflete no ponto de vista jurídico, que irá sempre tratar a terceira pessoa do relacionamento como uma amante”, explica a advogada.

Recentemente, um trisal que teve um bebê em Bragança Paulista (SP) não conseguiu registrar a criança no nome dos três pais em cartório e teve que fazer o registro apenas com o nome dos pais biológicos.O bebê nasceu em abril e a família acionou advogados para um ofício que explicava que, juntos, formam um núcleo familiar, mas não conseguiram. Eles agora vão acionar a Justiça pedindo a inclusão do nome da segunda mãe, que é permitida pela legislação, mas com autorização do juiz.

Confira a entrevista completa:

 

publicidade

 

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.