SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Aprenda a acumular milhas >FAZER O CURSO!
Segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024
Meio Ambiente

Projeto "Deixe pegadas, bitucas não" já recolheu 2.500 bitucas

Projeto desenvolvido por alunos de Balneário Camboriú ganhou o Selo Social e recebeu moção na Câmara de Vereadores.

Balneário Camboriú - SC, 20/12/2021 16h00 | Atualizada em 21/12/2021 08h13 | Por: Redação | Fonte: Prefeitura de Balneário Camboriú
Foto: Divulgação

Desde que instalou 15 bituqueiras nas praias agrestes de Balneário Camboriú, em outubro, o projeto “Deixe pegadas, não deixe bitucas” recolheu 2.500 bitucas. O projeto é desenvolvido pelos alunos do Centros Educacionais Municipais Taquaras e Giovana Almeida, com apoio das Secretarias de Educação e Meio Ambiente de Balneário Camboriú. Por conta da iniciativa o projeto ganhou o Selo Social e também recebeu moção na Câmara de Vereadores na última quarta-feira (15).

O projeto tem como objetivo ensinar educação ambiental aos alunos e promover o descarte correto das bitucas de cigarro, consequentemente, deixando as praias mais limpas. As bituqueiras são confeccionadas com canos e conexões de PVC recicláveis.

As bituqueiras estão distribuídas nas praias do Estaleirinho, Estaleiro e Taquaras e são recolhidas a cada 15 dias. As bitucas são armazenadas num contentor colocado pela Ambiental no pátio do Centro Educacional Municipal Giovana de Almeida. No início do próximo ano, os restos de cigarro serão entregues para uma empresa da Praia Brava, em Itajaí, para a confecção de pranchas de surf.

publicidade

Lixo tóxico

Segundo um estudo feito no ano passado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) e um acordo de cooperação com Secretaria de Meio Ambiente de Santos, com apoio da Agência de Proteção Ambiental da Suécia; as bitucas estão entre os tipos de lixo mais encontrados nas praias. 
Segundo o projeto Lixo Fora D’Água, que visa combater as fontes de poluição marinha por resíduos sólidos; materiais plásticos e de forma variada, como plástico filme, pequenos tubos plásticos, hastes plásticas e isopor representam mais de 50% dos resúdios, em seguida está a bituca de cigarro, responsável por 40,4% do lixo coletado; e borracha, metal, madeiras, embalagens e outros com 7,11%.

Alguns estudos ambientais mostram que a bituca pode demorar até 14 anos para se dissolver, além disso, em contato com a água, os filtros liberam mais de 30 compostos químicos que são muito tóxicos para animais e organismos marinhos. 

**Com informações da Agência Brasil

 

Leia mais

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.