SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Aprenda a acumular milhas >FAZER O CURSO!
Domingo, 25 de fevereiro de 2024
Saúde

Ministério da Saúde reduz intervalo para aplicação da dose reforço em quem já se imunizou com duas doses contra a Covid-19

A decisão foi confirmada nesta segunda-feira (20), e a secretaria de Saúde de Santa Catarina já comunicou o envio de novas remessas da vacina a municípios catarinenses.

20/12/2021 16h35 | Por: Beatriz Godoy Taveira | Fonte: DIVE
Foto: Freepik

No último sábado (18), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou a redução do intervalo da dose de reforço de cinco para quatro meses. Em nota técnica, emitida nesta segunda-feira (20), foi confirmado que, a partir deste dia 20, todos os adultos com 18 anos ou mais, vacinados com as duas doses do laboratório da CoronaVac, AstraZeneca ou Pfizer, há mais de quatro meses podem procurar um ponto de vacinação para tomar a dose de reforço.

De acordo com o Ministério da Saúde, a antecipação tem por objetivo aumentar a proteção de todos contra a variante Ômicron e, principalmente, reduzir o número de hospitalizações e óbitos, em especial entre as pessoas dos grupos de risco. Sendo assim, a secretaria de Saúde de Santa Catarina encaminhou um ofício aos 295 municípios catarinenses para que passem a adorar imediatamente o novo prazo de aplicação da dose de reforço.

 

 

publicidade

Também foi recomendada a aplicação de uma dose de reforço da vacina Covid-19 para todos os indivíduos imunocomprometidos acima de 18 anos de idade que receberam três doses no esquema primário (duas doses e uma dose adicional), a ser administrada após quatro meses do recebimento da dose adicional. A secretaria lembra ainda que a vacina utilizada para a aplicação da dose de reforço continua sendo, preferencialmente, a Pfizer.

Para as pessoas que receberam a vacina do laboratório Janssen, a recomendação não mudou. Essas devem receber uma dose de reforço do mesmo imunizante pelo menos dois meses após o recebimento da dose única. O diretor da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), João Augusto Brancher, garantiu que os municípios catarinenses possuem doses suficientes para antecipar a aplicação da dose de reforço, mas que, ainda assim, o Estado deve enviar, ainda nesta terça-feira (21), uma nova remessa com mais de 55 mil doses para as cidades.

“Para enfrentar o risco de uma nova onda de infecções, é fundamental que a população esteja com o sistema imunológico preparado para se proteger contra formas graves da Covid-19. A vacinação é o melhor e o mais seguro meio para se garantir a proteção. Quem ainda não tomou a primeira dose, precisa fazer o quanto antes. E quem não completou o esquema vacinal, ou já está dentro do prazo e não tomou a dose de reforço, precisa completar a imunização para garantir ampla proteção”, destaca o superintendente de vigilância em saúde de Santa Catarina, Eduardo Macário.

 

 

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.