Segunda-feira, 24 de junho de 2024
Saúde

Os efeitos dos adoçantes na saúde

Os efeitos dos adoçantes artificiais ou de baixa caloria na saúde são inconclusivos, com pesquisas mostrando resultados mistos, descubra os impactos

Florianópolis - SC, 20/05/2024 06h59 | Por: Kelle Maciel | Fonte: Harvard
Foto: divulgação/SC Todo Dia

Os adoçantes de baixa caloria (LCS), utilizados em diversos produtos alimentícios como refrigerantes dietéticos e sobremesas congeladas, têm desencadeado debates sobre seus benefícios e riscos à saúde. Com poucas ou nenhuma caloria e uma doçura que pode chegar a ser 20.000 vezes superior à do açúcar comum, os LCS são aprovados por órgãos como a FDA, mas os estudos sobre seus efeitos são inconclusivos.

Os LCS são encontrados em uma variedade de produtos, desde gomas de mascar a cereais de café da manhã. Eles são atraentes para quem deseja reduzir a ingestão de calorias ou controlar o nível de glicose no sangue, especialmente pessoas com diabetes ou pré-diabetes. Contudo, enquanto alguns estudos apontam que esses adoçantes podem ajudar no controle de peso, outros sugerem o contrário, indicando possíveis ganhos de peso e aumento do apetite por doces.

Além do impacto no controle de peso, a segurança dos LCS quanto ao risco de doenças crônicas como diabetes tipo 2 e eventos cardiovasculares também permanece uma área de intensa investigação. Um estudo observacional em larga escala com mulheres francesas associou tanto bebidas adoçadas com açúcar quanto bebidas com LCS ao aumento do risco de desenvolver diabetes tipo 2. Ademais, estudos com animais sugerem que os LCS podem alterar a microbiota intestinal, o que pode influenciar no ganho de peso e nos níveis de glicose no sangue.

Confira alguns pontos sobre os efeitos dos adoçantes artificiais:

  • Controle do peso: alguns estudos indicam que os adoçantes artificiais podem ser úteis no controle do peso, principalmente ao substituir bebidas açucaradas por opções com adoçantes de baixa caloria.
  • Possível associação com alterações no microbioma intestinal: pesquisas com animais sugerem que os adoçantes artificiais podem alterar a microbiota intestinal, o que poderia influenciar no ganho de peso e nos níveis de glicose no sangue.
  • Risco aumentado de problemas metabólicos: estudos observacionais associam o consumo de bebidas com adoçantes artificiais a um maior risco de desenvolvimento de condições como diabetes tipo 2 e outros problemas metabólicos.
  • Uso moderado recomendado: devido às incertezas e resultados mistos dos estudos, recomenda-se o uso moderado de adoçantes artificiais, especialmente até que mais pesquisas forneçam conclusões mais claras.
  • Importância de uma dieta rica em alimentos naturais: consumo de adoçantes artificiais não deve substituir a importância de uma dieta equilibrada, rica em alimentos naturais e minimamente processados, para manter a saúde geral e o bem-estar.
publicidade

Leia mais

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.