SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Domingo, 24 de outubro de 2021
Social

“Não é um problema de uma ou de outra, é de todos nós”, afirma deputada federal sobre pobreza menstrual

Mais de 20% das meninas deixam de ir à escola durante o período em que estão menstruadas por falta de absorventes.

Tubarão - SC, 13/10/2021 21h16 | Atualizada em 14/10/2021 07h31 | Por: Beatriz Godoy Taveira | Fonte: Radio Cidade Tubarão
Foto: Pexels

Na última semana, o Congresso aprovou o texto que cria o Programa de Proteção da Saúde Menstrual, porém, ao sancionar o projeto, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), vetou o artigo 1° que previa a distribuição gratuita de absorventes higiênicos a mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Em entrevista a Isadora Zarbato, para o Estúdio Cidade desta quarta-feira (13), a deputada federal Geovania de Sá, fala sobre a questão. “A pobreza menstrual vai muito além da falta de dinheiro para comprar um produto de higiene pessoal, é um problema global de desigualdade social, de infraestrutura nas escolas, e de saúde pública, já que tem como consequências, quando o absorvente é substituído de forma inadequada e precária, o prejuízo na saúde feminina. Então é uma pobreza que é infinitamente maior que qualquer falta de um item como o absorvente”, enfatiza a deputada.

publicidade

 

OUÇA NOSSAS RÁDIOS

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
48 3045.5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.