Segunda-feira, 20 de maio de 2024
Tech

O que é um deepfake? Confira!

A função é um desenvolvimento da inteligência artificial que assumiu novas formas de uso, não mais restritas somente à produção de textos ou mensagens

Brasil, 16/11/2023 10h19 | Por: Redação | Fonte: National Geographic
Foto meramente ilustrativa/Freepik/SCTodoDia

A inteligência artificial (IA) está em constante evolução e cria novas variáveis para seu uso. Entre as mais conhecidas está a chamada inteligência artificial generativa que, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), acontece quando um programa cria algo (como textos), tal como se fosse feito por um ser humano.

Esse conceito inclui também o deepfake, que utiliza uma técnica proprietária de IA para suas criações e está disponível para usuários no mundo todo através da internet. Atualmente, essa modalidade se tornou popular para uma variedade de usos, incluindo desinformação. 

Mas o que é e como ele funciona?

Inteligência artificial: o que é deepfake?

O deepfake consiste em imagens ou vídeos que são gerados por meio de uma técnica de inteligência artificial. Trata-se de uma técnica de "aprendizado de máquina" chamada deep learning, explica o site da Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos, em seu site.

Como aponta a Encyclopedia Britannica (plataforma de conhecimentos gerais do Reino Unido), o termo deepfake é composto por duas palavras em inglês: deep, que se refere à inteligência artificial, um aprendizado automático composto por vários níveis de processamento; e fake, que se refere à falsidade do material obtido como resultado.

Essas imagens ou vídeos originados através de IA retratam algo que, à primeira vista, parece verdadeiro e realista. No entanto, o conteúdo é falso e se baseia em pessoas que existem ou existiram, afirma a instituição.
 

publicidade

Como o deepfake é gerado?

Um deepfake é feito por dois tipos diferentes de algoritmos de IA. O primeiro é responsável por duplicar uma imagem ou um vídeo real o mais similarmente possível. Enquanto o segundo tem a função de detectar se é uma falsificação para informar o primeiro sobre as diferenças entre essa réplica e o original.

Dessa forma, um alimenta o outro e o procedimento é feito quantas vezes forem necessárias até que o segundo algoritmo não encontre dados falsos.

No que diz respeito aos vídeos deepfake, a voz de um personagem específico pode ser duplicada alimentando o modelo de IA com dados de áudio reais da pessoa. Dessa forma, a IA é treinada para imitar a forma como um sujeito fala da maneira mais próxima à realidade possível.

Leia mais

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.