SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Invista no posicionamento digital da sua empresa com o Estúdio SContime!CLIQUE AQUI
Segunda-feira, 23 de maio de 2022

COLUNISTAS

Milton Alves

De vento em popa

16/02/2022 04h47 | Atualizada em 16/02/2022 17h47 | Por: Milton Alves

Nessa foto, fornecida pela equipe de fiscalização da Secretaria de Estado da Infraestrutura, mais especificamente pelo amigo capivariense Alexandre Martins, secretário executivo da pasta, observa-se que as obras iniciais de estrutura básica e esgoto fluvial, na rodovia que liga Grão Pará a Serra do Corvo Branco estão de vento em popa. A empresa Consórcio Oeste, responsável pela mesma, tem dado conta do recado, apesar das inconveniências do tempo e dos obstáculos encontrados.  

Muita paciência

O tubaronense, mais do que nunca, vai ter que ter paciência, muita paciência, para andar pelo centro, bairros e periferia nos próximos meses. Será o preço pago pelo crescimento, com as obras que vão "virar essa cidade de cabeça para baixo", mas que servirão para melhorar a mobilidade urbana e trazer mais conforto para todos. Poderia até entender que já estamos calejados em virtude do que tem sido executado nos últimos dois anos, pela Tubarão Saneamento, e isso tem um pouquinho de verdade. Só que, nas obras de implantação do sistema de esgoto cloacal, na maioria das vezes, o fechamento de ruas acontece de forma parcial, sendo que em alguns casos as ruas nem precisam ser fechadas totalmente. Agora, com obras de infraestrutura, base e camada asfáltica, muitas das ruas e avenidas terão que ser fechadas totalmente. E como a gente já sabe que estamos em uma sociedade onde algumas pessoas acham exagero levar 10 minutos para ir das Oficinas até o Farol Shopping, devemos, além do exercício da paciência, também estarmos com nossos ouvidos preparados para o que vem por ai. Ouvidos e olhos, né, por que as redes sociais vão sangrar com tanto mi-mi-mi.          

 

 

 

 

 E outra coisa (sequência…)

Tem morador em Tubarão que precisa entender que a cidade, como cidade na expressão literal da palavra, com suas casas, prédios, comércio e indústria, não se resume apenas a sua rua. A sua rua é apenas um pequeno grão de areia nesse universo, onde vivem milhares de pessoas, e quando você deixa sua rua, se deslocando por aí, vai aproveitar todos os benefícios que já estão espalhados, e também os que serão implantados nessas obras que serão executadas. Atacar os administradores com ofensas e, até mesmo, fazer ameaças pelas redes sociais, só porque sua rua não vai ser beneficiada em um primeiro momento, não me parece digno de quem gosta de ser chamado de “cidadão”. O verdadeiro cidadão é aquele que consegue ter a noção exata do que é bom para todos.

O fator licitação

Quando a gente fala sobre a Lei das Licitações, que teve uma razão de ser criada na época que foi, mas que convive até hoje com certos equívocos, nos referimos a casos como o da coleta de lixo de Jaguaruna, em plena temporada de verão. A empresa que ganhou o pregão, no final do ano passado para fazer o recolhimento, chegou em janeiro (primeiro mês do novo contrato) e comunicou a prefeitura que não poderia mais cumpri-lo. O preço que ela ofertou por tonelada no pregão não cobria mais as despesas. Por que ofertou então? É a pergunta. Eu respondo: porque queria ganhar o processo e esse famigerado item do “menor preço” é que faz o estrago. Não tem o ditado de que “o barato sai caro”? Pois então, é isso que tem ocorrido com muitas prefeituras.

OUÇA NOSSAS RÁDIOS

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
48 3045.5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.