Segunda-feira, 17 de junho de 2024

COLUNISTAS

Luiz Gustavo Kabelo

Não seja feito de idiota: nada comprova a teoria do lobo “Alfa”

02/01/2024 15h49 | Por: Luiz Gustavo Kabelo

Mais uma vez, uma inverdade - de tanto ser contada- se torna verdade. Digo para vocês que tamanha foi a desinformação que tive acesso para embasar essa coluna, pois apenas obtive êxito em minha pesquisa utilizando o Google Acadêmico. Isso acontece porque a rede já foi bombardeada e a cada dia é mais infectada com a desinformação e com notícias falsas.

Não é incomum encontrar vídeos de homens de terno dizendo que você precisa ser um “Macho Alfa”, como também livros e cursos te ensinando a escalar para chegar no tão idealizado patamar. Na realidade, a teoria de David L. Mech sobre a organização dos lobos, publicada em 1970, que consiste em ter um lobo “Alpha” como o principal, como o tal “líder”, já foi totalmente desconsiderada. A teoria já foi desconsiderada, até mesmo, pelo próprio autor, pois ele notou que seu método não foi apropriado e que a dinâmica dos lobos é muito mais complexa.

Mech percebeu que era necessário largar o termo “Alpha” para se referir aos lobos pois, após voltar para sua pesquisa, ele configurou sua própria metodologia como simplista. Ali, notou que a estrutura social dos lobos era muito mais fluida e baseada em relacionamentos sociais mais complexos. Portanto, a ideia de que os lobos têm uma estrutura social rigidamente hierárquica com "alfa", "beta" e "ômega" não é mais considerada precisa pela comunidade científica que estuda o comportamento dos animais.

A partir disso, podemos fazer um exercício e observar como um termo errado pode ser incorporado ao nosso meio social, simplesmente por ele dar lucro, gerar engajamento (o que não deixa de ser uma forma de lucro), por servir mercadologicamente.  Posteriormente, desfazer o estrago se torna um percurso muito difícil. Ainda, podemos utilizar o exemplo dos Alfas para retratar a tamanha responsabilidade dos cientistas em analisar seus dados e métodos para que o pior não ocorra. 

As redes estão bombardeadas pela desinformação. Com isso, é necessário usar o bom senso e o senso crítico para não cair em ciladas cibernéticas. Provavelmente, muitos que repercutem as mentiras já têm consciência de seus erros; porém, como os convêm, não sentem a necessidade de cessar. Então, cabe a nós filtrarmos toda essa informação, para o bom uso das redes sociais. 

É necessário filtrar o que é inserido nas redes para que essas bolhas de desinformação não sejam criadas ou alimentadas, para não colaborarmos com um antigo ditado que diz “uma mentira contada mil vezes se torna uma verdade”. A ideia de lobos “Alfa” está quase se tornando verdade -se já não se tornou- com isso, sentimos os efeitos maléficos da desinformação.

 

Luiz Gustavo Kabelo

Além do Eu

Luiz Gustavo Pereira é compositor e escritor com dezenas de trabalhos lançados por bandas e sua produtora. É acadêmico de Psicologia e foi um dos fundadores da Liga Acadêmica de Saúde e Espiritualidade (Lasesp) e é membro da Liga Acadêmica de Psicanálise (Lepsic).

Opiniões do colunista não representam necessariamente o portal SCTODODIA.com.br

VER COLUNAS
SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.