SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Domingo, 24 de outubro de 2021
Saúde

Dia Mundial da Saúde Mental: retomada das atividades presenciais se tornou mais uma ansiedade causada pela pandemia

O dia é comemorado neste domingo (10) e tem por objetivo incentivar o debate sobre o assunto.

10/10/2021 14h37 | Atualizada em 11/10/2021 07h11 | Por: Beatriz Godoy Taveira | Fonte: Agência Brasil
Foto: Rovena Rosa/ Divulgação: Agência Brasil

O dia 10 de outubro é lembrado como o Dia Mundial da Saúde Mental. Com a pandemia, o assunto, que já é sempre relevante, ganha um maior destaque e torna-se ainda mais importante de ser discutido. Após o período de isolamento, causado pela Covid-19, muitas pessoas têm começado a voltar à rotina, retomando as atividades presenciais em 2021. Se a gravidade da pandemia e o estresse do isolamento social já eram motivos suficientes para comprometer a saúde mental das pessoas, a incerteza do retorno em meio a uma pandemia que ainda não acabou, também pode gerar outras dificuldades psicológicas.

publicidade

Conhecida como ansiedade social, o medo da contaminação e a perda da habilidade de convívio são aspectos que podem explicar uma condição de saúde mental que tem se manifestados em algumas pessoas nesse momento de retomada das atividades. A professora do Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), Flávia Dalpicolo, explica que os sintomas são similares aos da ansiedade, como apreensão, alteração no padrão de respiração e elevação da frequência cardíaca.

“A apreensão, o desconforto, aquela sensação de evitação, é muito comum para quem está retornando. Está direcionada às situações que envolvem contextos sociais, ou situações envolvendo contextos de avaliação de exposição, ou ainda as situações que envolvem um volume maior de pessoas, ou mesmo qualquer situação, mesmo que seja um contato mais íntimo, mas que exista a possibilidade de uma avaliação externa” afirma a professora.

Ela ainda acrescenta que a ansiedade social costuma ser mais frequente em pessoas que já vivenciaram situações em que foi exposta ou ridicularizada, como casos de bullying, ou que têm habilidades sociais deficitárias, como timidez ou introversão. “Agora, por conta da pandemia, com o retorno das atividades presenciais, os contextos sociais ficaram muito marcados como perigosos, aversivos. Tem sido bastante frequente que pessoas que nunca vivenciaram sentimentos de ansiedade diante de encontros sociais ou de um volume maior de pessoas se sentirem ameaçadas. Sentirem que ali pode ser uma situação de potencial risco, e aí, a partir disso, desencadeiam-se reações de ansiedade”, ressalta.

OUÇA NOSSAS RÁDIOS

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
48 3045.5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.