SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

Quinta-feira, 09 de dezembro de 2021
Meio Ambiente

Espécie de Sapo com menos de um centímetro está ameaçada em SC

Espécie recém descoberta pela ciência, já está ameaçada devido a ação humana e descarte de lixo nas regiões de floresta.

Florianópolis - SC, 25/11/2021 17h30 | Atualizada em 25/11/2021 14h03 | Por: Redação | Fonte: IMA
Foto: Divulgação IMA

Uma expedição formada pelo Prof. Dr. Luiz Fernando Ribeiro e pelo técnico do Centro Nacional de Pesquisa e conservação de Répteis e Anfíbios (RAN) Tiago Quaggio Vieira, da PUC do Paraná e do ICM-BIO, e pelo biólogo do IMA – Instituto do Meio Ambiente de AC, Ricardo Barros Penteado, confirmou a presença de três espécies de Brachycephalus ou sapinhos de montanha, nas cidades de Luiz Alves, Massaranduba, e Campo Alegre. A expedição foi no início de novembro. 


Segundo IMA, recentemente pela ciência, a Brachycephalus boticario, Brachycephalus mirissimus e Brachycephalus quiririensis, estas espécies de sapinhos, com menos de 1,0 cm na fase adulta, se caracterizam por apresentar populações reduzidas, sendo classificadas como microendêmicas, ou seja, ocorrem exclusivamente em áreas de distribuição muito reduzidas, como por exemplo, um topo de morro exclusivamente.


“Mesmo não estando relacionadas nas listas de fauna ameaçada de extinção, devido ser uma descoberta recente e apresentar carência de dados científicos, só por apresentar distribuição tão restrita, pode se inferir se tratar de espécies bastante ameaçadas. Alguma perturbação, como um incêndio no topo de um dos morros de ocorrência, por exemplo, pode levar a extinção da espécie”, explica o biólogo.


Na ocasião, o grupo identificou vocalizações dos sapinhos, o que confirma a presença da espécie nas regiões visitadas, além de encontrar também, diversas ameaças em potencial para como visitação não orientada de pessoas nos locais, presença de descarte de lixo doméstico, indícios de fogueiras feitas por visitantes. Diante das constatações, e com o objetivo de conservar as espécies recém-descobertas e já ameaçadas pela ação humana, a equipe realizou reuniões com as secretarias municipais de Meio Ambiente dos municípios para viabilização de programas municipais de conservação. 



 

publicidade

“Estamos à disposição dos municípios para auxiliar nos processos de conservação destes anfíbios como a construção de campanhas de educação ambiental nas escolas, colocação de placas informativas nas trilhas com orientações para a presença das espécies ameaçadas, e reforçar a necessidade de cuidados em relação a licenciamento de atividades nas áreas de ocorrência das espécies, principalmente, de atividades potencialmente prejudiciais a conservação destes indivíduos”, contou

 

 

OUÇA NOSSAS RÁDIOS

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
48 3045.5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.