SCTODODIA - Ligados em tudo

Escolha a sua região:

A concorrência cresce no digital e sua empresa não tem presença online?EVOLUA!
Segunda-feira, 04 de julho de 2022
Política

Conselheira diz que Bolsonaro trata Petrobras como 'time de futebol de bairro'

Coelho deixou a empresa na segunda-feira, 20, após três semanas de pressão para que renunciasse e abrisse espaço para a equipe econômica.

Brasil, 21/06/2022 11h15 | Por: Lucas Marques
Foto: Agência Brasil

A conselheira da Petrobras representante dos empregados, Rosângela Buzanelli, criticou no seu Blog a pressão feita pelo governo para tirar o agora ex-presidente José Mauro Coelho do cargo. Ela classificou a ação do governo como desrespeitosa e disse que o presidente Jair Bolsonaro trata a Petrobras como um "time de futebol de bairro".

Coelho deixou a empresa na segunda-feira, 20, após três semanas de pressão para que renunciasse e abrisse espaço para a equipe econômica, na figura do atual secretário de Desburocratização do Ministério da Economia, Caio Paes de Andrade, que se aprovado pelos órgãos de elegibilidade da estatal será o quarto presidente em quase quatro anos de governo.

publicidade

O objetivo da troca é segurar os preços dos combustíveis para tentar reeleger Bolsonaro nas eleições de outubro. Com a renúncia de Coelho, a sucessão foi abreviada, já que não será necessário realizar uma assembleia de acionistas. "A renúncia cria um atalho no processo regulamentar de sua substituição. Processo esse delongado pelo decreto 11.048/2022, de 19 de abril passado, do próprio Bolsonaro".

Rosângela Buzanelli lembra que não é a primeira vez que Bolsonaro trata mal um presidente da estatal quando deseja sua demissão. Desta vez, porém, a proximidade das eleições foi um ingrediente a mais que levou inclusive a agressões pelas redes sociais.

"A proximidade do pleito eleitoral, que imprimiu pressões de toda sorte para provocar a renúncia, inclusive nas redes sociais onde um esquadrão de fanáticos (ou robôs?) estimulados pelo discurso presidencial imprimiu o tom da violência, ódio e intimidação, característicos desse público", afirmou a conselheira.

De acordo com Rosângela Buzanelli, enquanto Bolsonaro tenta transformar a companhia em um clube de futebol, o ministro da Economia, Paulo Guedes, fala na privatização da empresa, o que será rebatido pela categoria.

"A categoria petroleira saberá defender a companhia e, certamente, terá muitos aliados nessa luta", concluiu a conselheira.

Leia mais

SCTODODIA - Ligados em tudo Grupo Catarinense de Rádios
Alfredo Del Priori, 430 Centro | Criciúma - SC | CEP: 88801630
(48) 3045-5144
SCTODODIA - Ligados em tudo © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.